- PUBLICIDADE -

Programa Se Liga na Rede identificou vazamentos de óleos e gorduras em Laranjeiras

“Possivelmente, alguns restaurantes podem estar jogando a gordura pela pia” disse o Gerente de Resíduos Sólidos da Emasa, Gilberto Aires Hostins

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
laranjeiras
Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (21), a Emasa realizou uma limpeza preventiva na rede de esgoto da Praia de Laranjeiras. Através de fiscalizações do Programa Se Liga na Rede, foi identificado vazamentos de óleos e gorduras nos Postos de Visitas (PV) e ao redor da Elevatória de Laranjeiras.

Esses resíduos foram, supostamente, despejados na rede por estabelecimentos da região, causando obstrução e prejudicando o tratamento de esgoto. “Possivelmente, nessa região, alguns restaurantes podem estar jogando a gordura pela pia, que vai direto para a rede de esgoto e causa grandes danos no tratamento” disse o Gerente de Resíduos Sólidos da Emasa, Gilberto Aires Hostins. Novas fiscalizações do Se Liga na Rede irão ocorrer no local.

Além de entupir as instalações sanitárias e obstruir as passagens da rede de esgoto, o descarte inadequado de óleo na pia traz prejuízos ao meio ambiente, através da contaminação em grandes proporções da água.

A Emasa recomenda que o óleo usado não seja jogado nos ralos, e que as residências e estabelecimentos comerciais como hotéis, restaurantes, lanchonetes, entre outros, tenham sua própria caixa retentora de gordura, pois o descarte adequado desses resíduos é obrigatório por lei.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -