- PUBLICIDADE -

Populares ameaçam linchar causadores de perturbação no centro de BC

Turistas foram levados para a delegacia, acusados de incomodar a vizinhança e soltar fogos de artifício durante a madrugada

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Camboriú Play recebe o youtuber Natan Por Aí nesta sexta-feira, 12

O podcast acontece ao vivo às 13h30, pelo canal do Camboriú Play no YouTube
rua 1600
Divulgação

A Polícia Militar atendeu uma ocorrência de perturbação do sossego alheio, deflagração perigosa de fogos de artifício e posse de drogas durante a madrugada do último domingo, por volta de 1h.

Chegando no local, na Rua 1600, centro de Balneário Camboriú, havia grande tumulto em frente ao Edifício Raquel. O ambiente havia se tornado hostil em virtude dos populares quererem linchar os turistas acusados de causar a baderna.

Várias viaturas realizavam o atendimento, quando foi necessário deslocar do local com os envolvidos, para a delegacia, no intuito de resguardar a integridade física dos mesmos, bem como das guarnições ali presentes.

Conforme o registro da ocorrência, dentro do apartamento foram encontrados cinco cigarros/pontas de substância semelhante a maconha, uma faca de cozinha com resquícios da substância, papel filme, seda, esmurrugadores, bombas e fogos de artifício.

No automóvel Amarok de posse de um dos envolvidos, foi encontrado uma pequena porção de substância semelhante a maconha de aproximadamente três gramas e um cigarro da mesma substância.

A síndica e o subsíndico compareceram na delegacia para registrar o fato. Diante dos fatos a guarnição lavrou o boletim de ocorrência e liberou as partes. Na CPP nenhum procedimento foi realizado por parte da polícia civil.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -