- PUBLICIDADE -

Corpo de adolescente é encontrado carbonizado em construção

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Foto: Núcleo de Prevenção às Drogas e Pedofilia
Foto: Núcleo de Prevenção às Drogas e Pedofilia

O número de homicídios em Camboriú tem diminuído, mas a forma como eles vem acontecendo é muito preocupante. Há alguns dias um andarilho foi morto a facadas e pedradas no Centro de Camboriú. E na tarde desta terça feira (08), mais um crime bárbaro chocou os camboriuenses.

O adolescente Alisson Ferreira, 15 anos, conhecido como “Faísca”, foi morto de forma cruel, no Bairro Santa Regina. Ele foi localizado por pedreiros, por volta das 14h em um banheiro de uma construção, na Rua Jerusalém. O corpo estava parcialmente queimado e com marca de violência pelo corpo, principalmente na cabeça.

O Núcleo de Prevenção às Drogas e Pedofilia já havia tentado ajudar o menino, que tinha envolvimento com drogas, inclusive ele foi encaminhado para um projeto social, mas não permaneceu.

A mãe que mora a poucos metros do local onde o jovem foi morto, reconheceu o corpo através de fotos e foi encaminhada ao hospital após entrar em desespero. Segundo ela, Alisson estava sumido desde a tarde de segunda-feira (07).

Com este, Camboriú já registra 18 homicídios no ano de 2013.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.