Divulgação

Em Balneário Camboriú, a “Prevenção à Violência nas Unidades Escolares” é lei (nº 3537/2012) e o tema está sendo aprofundado nas escolas e creches da Rede Municipal de Ensino, desde o ano passado. A medida visa a garantir que, não só os profissionais da educação, mas também as crianças e familiares, sintam-se mais seguros durante as atividades nas unidades educacionais do Município. Nessa semana aconteceu o primeiro encontro do ano com o grupo de profissionais da Educação Infantil que integram o Projeto Infância Protegida, que tem por finalidade aprofundar-se nesse assunto.

“A ideia é prevenir a violência nas unidades escolares, orientando professores, pais e alunos, e fazendo os encaminhamentos necessários para garantir a segurança dos nossos profissionais e crianças”, afirmou a secretária de Educação, Rosângela Percegona Borba. Para trabalhar melhor o tema criou-se um grupo de profissionais da Educação, com representantes de todas as unidades, tanto da educação infantil como do Ensino Fundamental. “Na quinta-feira, 14.fev.2019, tivemos nosso primeiro encontro do ano, reunindo esses representantes dos 27 núcleos de educação infantil para nos aprofundarmos no tema para amparar não só os profissionais como também as crianças e famílias, dentro das unidades”, explica a diretora do Departamento de Educação Infantil, Mirella Padilha.

As ações são orientadas pelo procurador regional da República, Guilherme Zanina Schelb, que é referência no combate e prevenção à violência e criminalidade infantojuvenil. Além de cursos ministrados por Schelb, os profissionais receberam o livro “Conflitos e Violência na Escola: Guia Legal e Prático para Professores e famílias”, de autoria dele. “Recebemos, durante o encontro, várias possibilidades e dicas sobre como lidar e orientar as famílias em várias situações. Esse é o foco desse grupo de estudo, que iniciou no final do ano passado. O professor participante, como representante de cada unidade, tem a função de multiplicar todas essas informações para os demais profissionais do núcleo, nas reuniões pedagógicas e encontro com pais.

Além desse, a Secretaria de Educação seguirá com o projeto “Ética e Cidadania”, uma parceria entre o Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Procuradoria Municipal, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que visa trabalhar em sala de aula o conceito de ética atrelado a valores relacionados ao respeito, solidariedade e justiça para que crianças e adolescentes os apliquem na vida cotidiana. Valores esses, que também vão ao encontro da Lei Municipal de Prevenção a Violência nas Unidades Escolares.

Segundo Mirella a avaliação do encontro, feita pelos profissionais da Educação Infantil, foi bastante proveitosa. “Os 49 profissionais participantes desse segundo encontro com o procurador Guilherme Zanina Schelb, avaliaram como bastante positiva não só o tema abordado, como também a participação e envolvimento de todo o grupo”, conclui a diretora, informando que o próximo encontro, que deverá ser em breve, ainda não tem data marcada.

A árvore é uma figueira centenária com mais de 15 metros de altura.

Posted by Click Camboriú on Friday, February 15, 2019


COMENTE ABAIXO ⬇

resposta(s) publicada(s). (Obs.Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site)