Reclamações contra a Tim são prorrogadas até terça-feira (06)

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Ilustração
Ilustração

Em apenas dois dias, o Procon de Itajaí recebeu 300 reclamações contra a operadora TIM, inclusive de usuários de outras cidades. Apesar do grande número de denúncias, o órgão prorrogou até esta terça-feira (06) o prazo para que os consumidores se manifestem. As reclamações podem ser feitas diretamente na sede do Procon, localizada na Avenida Joca Brandão nº 655, no Centro, ou através do email [email protected] O relato onde deve conter o nome completo do usuário, CPF, número do telefone TIM e um breve reumo dos problemas enfrentados pelo consumidor.

Os consumidores usuários da telefonia TIM que se sentiram lesados com a má qualidade de sinal da operadora, tanto para a realização de chamadas telefônicas quanto para uso da internet 3G, podem enviar suas reclamações. O Procon irá encaminhar as denúncias à 13ª Promotoria de Justiça do Ministério Público, à Anatel e também à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, que está elaborando a CPI da Telefonia no estado.

Na última sexta-feira (02), representantes da TIM do Rio de Janeiro procuraram de forma extraoficial o Procon de Itajaí para conhecer as reivindicações dos moradores da cidade e informar sobre os projetos da operadora. “Essa atitude não irá influenciar a decisão do Procon em seguir em frente com a denúncia, por isso estamos prorrogando o prazo para que mais pessoas possam aderir ao processo, e termos mais representatividade”, conta o Procurador Chefe do Procon itajaiense.

Segundo ele, a má qualidade nos serviços prestados pela operadora de celular TIM não afeta apenas os moradores da cidade, mas também os turistas, executivos e estudantes que passam por aqui. “Temos uma estimativa de que cerca de 500 mil pessoas passam pela região de Itajaí diariamente, seja para trabalhar, fechar negócios, estudar, fazer compras ou para usufruir da nossa gastronomia. Na temporada de verão, a população que circula entre Itajaí e Balneário Camboriú é ainda maior, e gira em torno de quatro milhões de pessoas, e nós sabemos que a TIM não está preparada para esta realidade, e o consumidor sente esse despreparo toda vez que precisa utilizar a telefonia móvel ou a internet 3G”, fala o procurador.

Dentre os problemas relatados até agora pelos consumidores estão: ligações que não completam, chamadas que caem, fantasma na linha, mensagens de que o número discado não existe, que está fora de área ou indisponível. “A nossa surpresa foi que a operadora afirmou não ter conhecimento desses problemas, pois os mesmos não são acusados pelo sistema da TIM. Então, este é mais um motivo para que os consumidores registrem suas reclamações para que possamos levar de maneira oficial ao conhecimento da TIM e também da Anatel”, ressalta o Procurador Chefe do Procon.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -