- PUBLICIDADE -

Fiscalização de Produtos Perigosos resulta em 35 notificações, em Itajaí

Durante a operação, foram emitidas ainda quatro notificações ambientais

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
Fiscalização de Produtos Perigosos resulta em 35 notificações
Divulgação

Uma operação organizada pela Defesa Civil de Itajaí resultou em 35 notificações no transporte de produtos perigosos. Foram emitidas ainda quatro notificações ambientais e 20 notificações referentes ao Código de Trânsito Brasileiro. A operação aconteceu nessa terça-feira, 21, na Rodovia Antonio Heil, SC 408, bairro Itaipava.

Além das notificações, também foram apreendidas duas Carteiras Nacionais de Habilitação e um motocicleta. Nove veículos com produtos perigosos, 17 caminhões, cinco motocicletas, dois automóveis e 17 vans foram abordados durante a ação.

O transporte de produtos perigosos como inflamáveis, gases, combustíveis e produtos corrosivos deve seguir as regras de segurança estabelecidas pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Documentação específica de transporte, licença ambiental e equipamentos de proteção individual para o motorista e ajudante são algumas das exigências instituídas pela ANTT.

A Fiscalização de Produtos Perigosos é realizada pela Defesa Civil de Itajaí em parceria com a Secretaria de Estado da Defesa Civil, Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar Rodoviária, Vigilância Sanitária, FATMA e Cidasc. Essa foi a primeira operação de 2017 e mais nove estão programadas para acontecer ate final do ano.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -