- PUBLICIDADE -

Defesa Civil interdita casa em situação de risco no Morro do Boi

A construção foi demolida na última sexta-feira, 10, mas, no domingo, 12, durante uma fiscalização a construção já estava erguida novamente

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

CASA INTERDITADA MORRO DO BOI DIVULGAÇÃO 3
Divulgação

A Defesa Civil de Balneário Camboriú interditou um imóvel em construção na localidade do Morro do Boi nesta terça-feira, 14.

A construção, em área de preservação ambiental, foi demolida na última sexta-feira, 10, mas, no domingo quando uma equipe da força tarefa fazia a fiscalização em regime de plantão, constatou que a construção já estava erguida novamente, com ligação de luz irregular e alguns móveis para caracterizar que estava habitada por uma família, mesmo sem as mínimas condições de moradia.

A mulher que se apresentou como responsável no local, não quis sair e nem assinar o termo de interdição da Defesa Civil, que procedeu dentro da lei, listando testemunhas de que esteve no local interditando a construção em área de preservação permanente e com risco eminente de deslizamento. A construção, feita em madeira e tapume, estava em uma morraria acima de um córrego e colocava em risco a segurança das pessoas que habitam no local.

Uma equipe multidisciplinar da Administração Pública tem acompanhado as ações, com representantes da Secretaria de Segurança, com a Guarda Municipal e Ambiental, Defesa Civil, Secretarias de Planejamento e Obras, Meio Ambiente, Inclusão Social, FURBES e CUIDA.

De acordo com o diretor da Defesa Civil, Fabrício Melo, desde que o prefeito Fabrício Oliveira determinou a contenção das ocupações irregulares no Município, 12 casas foram interditadas na comunidade da Fortaleza, também conhecido como Brejo. No Morro do Boi foi mais uma interdição e na Rua Hermógenes de Assis Feijó, na Barra, foram duas casas com interdição total e uma parcial, com risco de deslizamento de terra.

O secretário de Segurança, Gabriel Castanheira, afirma que as fiscalizações estão percorrendo nos 36 focos de ocupações irregulares espalhados nas diferentes regiões da cidade. “Quando identificarmos novas construções serão imediatamente demolidas, essa é a determinação do prefeito Fabrício Oliveira, prezando sempre pela segurança e integridade física e social das pessoas que lá vivem”, completou.

As denúncias podem ser feitas para Guarda Municipal e Ambiental, através do telefone 153.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.