- PUBLICIDADE -

Começa a temporada da pesca industrial da tainha, mas expectativa é imprevisível

Em relação à expectativa para a safra deste ano, de acordo com o titular da Sepesca, não há como prever

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Tenha seu cabelo recuperado com o cronograma capilar do Studio Novo Estilo

O Studio Novo Estilo oferece a seus clientes a oportunidade de realmente ter seu cabelo recuperado

Divulgação
Divulgação

A pesca industrial da tainha, na modalidade cerco, está autorizada a partir desta segunda-feira (01) e segue até dia 31 de julho. Uma das mudanças deste ano está no número de barcos autorizados para realizar a captura, que são 50 e não mais 60, como ocorreu em outros anos.

Até o momento, o secretário da Pesca e Aquicultura, Agostinho Peruzzo, conta que 33 barcos já têm as licenças em mãos e foram para o mar. “Há 17 barcos para retirar a licença, eles estão com algumas pendências e tentarão supri-las para o quanto antes saírem para o mar”, acrescenta.

Em relação à expectativa para a safra deste ano, de acordo com o titular da Sepesca, não há como prever. “Ainda há bastante tainha na Lagoa dos Patos, é preciso aguardar bater o vento sul e maré cheia, assim a água do mar entra na lagoa e quando a maré baixar, os peixes saem junto”, explica Agostinho.

As tainhas migram da Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul, para o mar aberto para desovar entre a costa norte do Rio Grande do Sul e o norte de Santa Catarina, onde formam grandes cardumes. Enquanto isso, os barcos devem localizar os cardumes no mar, aproveitando o frio que já era esperado.

 


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Podcast CLT NÃO reestreia com Lucas Sorin neste sábado, 18

Diogo Barbosa conversa ao vivo com o atleta que foi diversas vezes campeão brasileiro e sul-americano na modalidade Sanda
- PUBLICIDADE -