- PUBLICIDADE -

Filme alemão “Verão Lá Fora” é o grande destaque da terceira edição do CINERAMA.BC

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

O filme alemão “Verão Lá Fora”, de Friederike Jehn, foi o grande destaque da terceira edição do CINERAMA.BC, Festival Internacional de Cinema que encerrou nesse domingo, 5, no Cine Itália, em Balneário Camboriú. Além de ser escolhido como Melhor Filme pelo público, considerado o prêmio mais importante pela jovem diretora alemã, que estava presente no festival e agradeceu muito pelo reconhecimento; o filme ganhou a Coruja de Ouro de Melhor Direção; Coruja de Melhor Atriz, para Maria-Victoria Dragus; e o Prêmio da Crítica de Longa-metragem,pela forma delicada e perspicaz de narrar um drama adolescente. “Resultou em uma obra fluente, que utiliza referências não como muletas, pois se sustenta em força própria, mas como uma declaração particular de amor ao cinema”, elogiou o júri da crítica.

Também receberam a Coruja de Ouro “Soldate Jeannette” de Daniel Hoesl, como Melhor Filme (Áustria); Mohamed Fellag, como Melhor Ator, em “O que traz boas novas”, de Phillipe Falardeau (Canadá); e “A História do Bolo” de Milko Yovchev, como Melhor Curta Metragem (Bulgária); troféus que viajarão por correio para os respectivos países, pois não puderam ter os representantes presentes, como nos outros. Ainda entre os curtas metragens, recebeu o prêmio da crítica o filme “Las Segundas”, de Rosario Cervio,  recebido pelo produtor Martin Slifkin.

Considerando a qualidade das obras selecionadas pelo festival, o júri concedeu menção honrosa a mais dois filmes em competição: “Essa maldita vontade de ser pássaro”, de Paula Fabiana (Brasil), “pela coragem de experimentar e pelo resgate de uma forma radical de fazer cinema, fora da zona de conforto”; e “Poeira nos corações”, de Hanna Doose (Alemanha), pelo entusiasmo de ir além dos limites propostos. As duas diretoras receberam os prêmios em mãos.

Receberam homenagens o artista contemporâneo Lúcio Agra; a atriz Bianca Byington; e a produtora Sara Silveira, que elogiou muito a cidade, sobre as belezas naturais e o porte perfeito para realizar um evento de qualidade como o CINERAMA.BC. “Vocês podem receber muito bem qualquer pessoa do mundo inteiro, porque a cidade é linda, o festival está excelente, basta seguir firme, acreditando e recebendo apoio”, ressaltou. Sara, produtora de talento, é uma figura conhecida e admirada por todos em locais como Cannes, Berlim, San Sebastian e onde quer que exista um festival que celebra a sétima arte.

Intensa programação

Foram seis dias de workshops, debates, palestras, projeções na rua e muitos filmes, entre eles sete curtas e sete longas metragens inéditos no Brasil. A curadoria, assinada por Bárbara Sturm, teve trabalho, pois o festival recebeu mais de 300 filmes de todo mundo querendo participar da seleção oficial.

Neste ano, o festival teve mais intervenções artísticas, com projeções na rua e duas exposições no hall do Cine Itália; os prêmios de melhor crítica, que foram concedidos pela primeira vez; as oficinas lotadas; e um maior número de filmes exibidos, com duas sessões na praça. Também foram muito frequentadas as duas sessões infantis, gratuitas, com um clássico francês; e a première do filme “Restrito”, de Diego Lara, que trouxe um público específico à sala para assistir um pouco sobre a história do surfe no Molhe do Atalaia, em Itajaí.

Focar no cinema de algum país também foi uma inovação do festival, e não poderia ter sido de uma forma melhor, já que o evento fez parte oficial do “Ano da Alemanha no Brasil”, liderado pelo Instituto Goethe, embaixadas do Brasil e Alemanha e o apoio da German Films, que permitiu que as diretoras alemãs apresentassem seus filmes para o público.

Público que esse ano colaborou bastante com o CINERAMA.BC: até o sábado foram 3 mil pessoas participando do evento, sem contar com o domingo, quando a casa ficou movimentada para assistir as premiações e o filme de encerramento “Cores”, seguido de debate com a equipe. A ajuda pelo Sibite, site de financiamento coletivo que arrecadou mais de 3 mil reais de pessoas dispostas a colaborar com o festival, também foi fundamental para a edição, que pode ter assim uma abertura diferente: a sessão gratuita ao ar livre, na Praça Almirante Tamandaré, no dia 30 de abril, quando iniciou o CINERAMA.BC.

O festival, idealizado por André Gevaerd, nascido em BC, e Bárbara Sturm, de São Paulo; teve patrocínio do Funcultural, do Governo do Estado; e apoio da prefeitura e diversas empresas de Balneário Camboriú e região.

PREMIADOS

Melhor Filme: Soldate Jeannette

Melhor Direção: de Friederike Jehn, por Verão Lá Fora

Melhor Filme (juri popular): Verão Lá Fora

Prêmio da Crítica de Longa Metragem: Verão Lá Fora

Melhor Ator: Mohamed Fellag, em O Que Traz Boas Novas

Melhor atriz: Maria-Victoria Dragus, por Verão Lá Fora

Melhor Curta Metragem: A História do Bolo

Prêmio da Crítica de Curta Metragem: Las Segundas

Menção honrosa: “Essa maldita vontade de ser pássaro” e “Poeira nos corações”


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.