- PUBLICIDADE -

Adestrado: Bull Terrier que ficou agressivo após ser abandonado está pronto para ser adotado

Confira a linda evolução do Baltazar e a lista de exigências para o possível adotante

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

baltazar doaçao
Divulgação

Baltazar é um cão da Raça Bull Terrier. Ele passou por diversos tutores, que por seus motivos particulares não puderam ficar com o cão. Devido a várias rejeições, abandonos e o trauma do confinamento, o cachorro desenvolveu uma série de problemas comportamentais, prejudicando sua convivência com outros cachorros e humanos.

Seu último tutor faleceu e o Balta ficou confinado por volta de 90 dias em um rancho muito pequeno, vivendo em cima das próprias fezes. Era alimentado através de um buraco feito na parede e vivia em uma condição terrível.

Os familiares do tutor falecido não conseguiam cuidar do cão e caso não conseguisse um dono iria fazer eutanásia no Balta, então uma protetora ofereceu ajuda, tentando doá-lo através de apelos em redes sociais. O caso repercutiu e alguns protetores de animais apareceram no local para tentar ajudar, e encontraram um cachorro transtornado e agressivo.

Esse era o estado do Balta no dia em que foi resgatado:

 

Após uma rápida seleção o cão foi doado para uma família de Rio do Sul. O novo tutor tentou de todas as maneiras tratar o Balta, chamou adestrador, que não conseguiu dar conta, pois os problemas comportamentais eram muito fortes, e toda a agressividade do Bull Terrier dificultou muito o dono a dar os cuidados necessários. Além disso, ele tinha filhos pequenos e o Baltazar não gostava de crianças.

Apesar de toda a agressividade devido aos traumas o Balta já era outro cachorro após ser resgatado:

14517434 634147363414599 1336988864358278057 n
Divulgação

O tutor não conseguiu ajudar o Balta e então desistiu. Por esse motivo, um grupo de protetores de animais, de Itajaí, criou uma página no Facebook, administrada pela protetora Sara Martins, chamada Ajude O Baltazar, com o intuito de arrecadar fundos, através de uma vaquinha Online, para o adestramento, terapia comportamental e castração.

Além da dificuldade financeira existia uma ainda maior, que era conseguir colocar o cachorro dentro de um carro pra trazer de volta para Itajaí. Ninguém conseguia pôr as mãos nele e colocá-lo dentro do carro. A agressividade era tanta que nem os sedativos davam conta do animal. Mas após duas tentativas conseguiram traze-lo para Itajaí.

15232165 664044973758171 7255346867790259622 n 1
Divulgação

Chegando em Itajaí, Baltazar foi para a casa do adestrador que após muito trabalho conseguiu transformar aquele cão sem esperanças, em um cachorro totalmente sociável e feliz. Hoje o Balta convive com outros cães e está sendo preparado para conviver até com crianças.

Balta durante o processo de adestramento: 

15380367 665260050303330 6297358583708537117 n
Divulgação

15622027 672355456260456 7324653218515362916 n 1
Divulgação

 

Enfim, o Baltazar já passou pelo adestrador e está oficialmente disponível para adoção.

Esse é o estado atual do Balta:

 

Infelizmente, a vaquinha online só alcançou 77% de seu objetivo, R$ 857,00 líquido. O adestrador cobrou R$ 700,00 que na verdade é a metade do preço que ele cobra – e isso já ajudou bastante -, e os R$ 157,00 que sobrou da vaquinha foi comprado ração. Houve mais duas doações de R$ 50,00 cada. Ou seja, o Balta tem R$ 100,00 reais em mãos, mas ainda precisa ser castrado (R$ 150,00), de medicamentos para o pós-operatório (R$ 50,00) e vacias V8 e contra raiva (R$ 75,00).

 

Requisitos para o possível adotante

As exigências foram baseadas no comportamento do cão, para que não ocorram devoluções como as outras traumáticas vezes:

1 – A pessoa que adotar o Baltazar, precisa residir nas cidades: Balneário Camboriú, Camboriú, Itajaí, Navegantes, Penha ou Piçarras. Todas em Santa Cataria. Esse requisito não pode ser alterado, pois o Balta terá que ter um acompanhamento do Adestrador na nova casa. Outras cidades o adestrador não conseguirá acompanhar, e o Baltazar não pode ficar sem o acompanhamento.

2- A questão de crianças na casa: que antes o candidato não podia ter, pois era um problema para o Balta. Serão aceitos candidatos que tenham crianças, afinal o Baltazar está sendo adestrado para ter uma boa convivência com crianças e adultos. Tudo será avaliado pelo adestrador.

3 – A questão de conviver com outros animais: o Baltazar está sendo adestrado para também ter uma boa convivência com animais. Ele está convivendo muito bem com a fêmea de Bull terrier e o Macho SRD do adestrador. Então serão aceitos candidatos que tenham outros animais, de preferência porte médio a grande, pois os bulls são brutos nas brincadeira e mesmo na inocência podem machucar muito animais de pequeno porte.

Se você se interessou em adotá-lo e preenche todos os requisitos, entre em contato com a protetora Sara: 47 99150-4839.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.