- PUBLICIDADE -

Pasta americana e talento de sobra: Ramon Serpa abre programação paralela do Balneário Saboroso

O cake designer Ramon Serpa contou alguns de seus segredos na aula show da programação paralela do Balneário Saboroso

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

(Renata Rutes)
(Renata Rutes)

Nozes, damasco, pasta americana e muito talento. Esses foram alguns dos ingredientes da receita que o cake designer Ramon Serpa apresentou na aula show que abriu a programação paralela da 7ª edição do festival gastronômico Balneário Saboroso. O chef de Itajaí, que conquistou o segundo lugar na Batalha dos Confeiteiros América Latina com Buddy Valastro, lotou a cozinha pedagógica da Univali de Balneário Camboriú na noite desta terça-feira, 12.

Reconhecido pelas mãos habilidosas e pelos bolos criativos que faz com pasta americana, Ramon divertiu o público formado, em sua maioria, por alunos do curso de Gastronomia e confeiteiros. O cake designer contou que costumava usar em seus bolos (antes de cobrir com a pasta americana) doce de leite, mas que como esse ingrediente é muito cremoso acabava não ficando do jeito que queria. Já o ganache, por ser feito de chocolate, não ‘estufa’ e fica com boa aparência.

Ao longo da aula, Ramon deu várias dicas, inclusive de marketing para a área, e relatou que usa pasta americana industrializada, pois a natural pode escorrer em dias quentes ou rachar em dias frios. Após passar gel de brilho, que ajuda a fixar a pasta, e coloca-la em cima do bolo, Ramon o cobriu com corante em gel preto, aplicando-o com uma espuma e borrifando água para fazer vários tons de cinza. A inspiração foi a tendência do momento no mundo dos designers: a parede de concreto queimado. Ele finalizou o bolo com alguns detalhes em dourado e com flores cor-de-rosa. Praticamente tudo é comestível, exceto o cabo e miolo das folhas e flores, que são feitos de arame e plástico.

As plantas foram feitas de massa para flor (pasta de açúcar), moldadas e pintadas por Ramon. “O essencial é você acreditar no seu trabalho e apresentar uma coisa única. Eu conquistei o meu espaço porque faço um trabalho diferente. O cliente me procura sabendo disso. Você não pode esperar pela inspiração, precisa correr atrás dela. Ela está em todos os lugares”, disse.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.