Corrupto confesso, Roberto Jefferson fala para 500 pessoas em evento em Balneário Camboriú

O petebista manifestou apoio à candidatura local de Claudir Maciel para prefeito da cidade

Publicado em

- Publicidade -

divulgação
divulgação
Onze anos após ter o mandato cassado por sua participação no escândalo do Mensalão, do qual foi delator, o presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, palestrou neste sábado (14) para cerca de 500 pessoas durante evento da executiva catarinense do partido, realizado em Balneário Camboriú. O petebista falou sobre desafios a serem enfrentados em nível nacional e manifestou apoio à candidatura local de Claudir Maciel para prefeito da cidade.

O encontro realizado na CELD Futebol, no bairro Nova Esperança, contou com participação de lideranças nacionais, regionais e municipais, entre elas, o deputado estadual Gean Loureiro, o vereador Claudir Maciel e o presidente da legenda em Balneário Camboriú, Raphael Carioca, que compuseram os trabalhos e falaram durante o ato.

Além da população presente, compareceram representantes do PTB de Lages, São José, Florianópolis, Camboriú, Itapema, Três Barras e Jaraguá do Sul. Roberto Jefferson desejou a todos momentos de tranquilidade às famílias, amor e paz após mudanças ocorridas no cenário político nacional e troca de comando na Presidência da República.

O presidente nacional afirmou que o PTB está à disposição, colocando o vereador Claudir Maciel na disputa pela prefeitura de Balneário Camboriú. Foi o desejo também manifestado pelo presidente estadual Francisco Cochi, que fez apelo pelo engajamento do partido em outros municípios, com envio de nominatas de candidatos a vereador.

Mensalão

Roberto Jefferson ficou conhecido nacionalmente por denunciar a prática de compra de votos na Câmara – o mensalão –, após se envolver em um escândalo de corrupção nos Correios. O ex-deputado foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele disse ser vítima de si mesmo. O presidente do PTB também rejeitou a tese de que teria vendido o apoio de seu partido ao PT. Condenado a mais de 10 anos de reclusão em regime fechado, recebeu o benefício da delação premiada, e sua pena foi reduzida em um terço, para 7 anos e 14 dias. Em maio de 2015, o político fluminense passou a cumprir o restante de sua pena em regime aberto, após autorização concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

DESTAQUES

Inscrições abertas para os programas de desenvolvimento de líderes da Tear Escola de Negócios

Conheça os programas de desenvolvimento de líderes exclusivos da Tear, a partir de R$ 200,00 por mês
- Publicidade -

Programação especial movimenta as férias de julho no Balneário Shopping

A agenda do mês inclui uma nova edição do campeonato de BeyBlade, Chá das Princesas e muito mais

VEJA NA INTERNET