- PUBLICIDADE -

Vereador pede ações imediatas da Prefeitura para ‘tirar da lama’ o Porto de Itajaí

Thiago Morastoni solicita a urgente troca de comando do terminal portuário; Gestores respondem por ações criminal e de improbidade administrativa e terão audiência nesta semana

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

A péssima situação do Porto de Itajaí, que vem acumulando prejuízos financeiros nos últimos anos e perdendo linhas e clientes para outros terminais, foi o tema do uso da tribuna do vereador Thiago Morastoni (PMDB), na sessão desta terça-feira (12) da Câmara de Vereadores de Itajaí.

O parlamentar pede ao Executivo Municipal ações imediatas para “tirar da lama” o porto itajaiense, como a urgente troca de comando da autarquia. Atualmente, o governo mantém na administração do terminal gestores envolvidos em escândalos, que respondem judicialmente por ações penal e de improbidade administrativa. Os réus terão audiência criminal nesta semana.

Thiago Morastoni começa destacando que coerência, responsabilidade e zelo devem nortear toda gestão pública, mas em Itajaí a Prefeitura vem pecando nestes atributos. O parlamentar lembra que, em 2014, o Ministério Público denunciou à Justiça o superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Júnior, o assessor jurídico da autarquia, Henry Rossdeutscher, e o ex-diretor administrativo financeiro do terminal, Alexandre Antônio dos Santos, por fraude à Lei de Licitações e prorrogação indevida de contrato administrativo, através da contratação irregular de um advogado.

Para fraudar a licitação, que causou prejuízo superior a R$ 355 mil reais aos cofres municipais, segundo denunciou a Promotoria de Justiça, os integrantes do que o MP chamou de “esquema” se valeram da participação de outros dois advogados, sócios do próprio assessor jurídico do porto.

“Os réus em ação judicial por improbidade administrativa e também em ação criminal continuam exercendo normalmente os cargos, como se nada estivesse acontecendo. Seguem comandando o nosso porto, que hoje está afundado na lama, amargando os piores resultados de sua história e batendo recordes de má gestão e déficit financeiro”, lamenta o vereador, lembrando que nesta quinta-feira (14), a partir das 13h30, acontece audiência criminal de instrução e julgamento dos réus, na 2ª Vara Criminal de Itajaí.

Thiago Morastoni ressalta que o Porto de Itajaí já perdeu diversas linhas e cargas para Navegantes e também para outros terminais catarinenses, por culpa exclusiva de uma gestão pífia e decadente. Além disso, empresas que atuam no município, nas áreas portuária e de comércio exterior, têm fechado as portas e aumentado o desemprego em Itajaí.

“Como cidadão e como legítimo representante da população itajaiense, clamo mais uma vez ao prefeito Jandir Bellini que afaste da administração portuária os réus, antes que tenhamos mais uma vez nossa cidade negativamente estampada no noticiário, seja pela prisão de altas figuras do atual governo municipal ou pela continuidade de uma gestão marcada por afundar o Porto de Itajaí, coração econômico-financeiro do município”, finaliza o parlamentar.

Thiago Morastoni ainda protocolou hoje um requerimento, destinado à Prefeitura de Itajaí, para saber quais medidas foram efetivamente tomadas até o momento com relação a duas proposituras feitas pelo vereador em 2014, que na época já solicitavam a exoneração ou o afastamento da cúpula do Porto de Itajaí.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.