Assessor jurídico da Secretaria de Segurança do Cidadão depõe à CPI

O depoimento durou cerca de duas horas

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Tear Escola de Negócios abre novas turmas com aulas aos sábados

Inscrições abertas para o Programa de Desenvolvimento de Líderes da Tear Escola de Negócios

(Davi Spuldaro/CVI)
(Davi Spuldaro/CVI)

Na tarde desta quarta-feira (04), foi realizada na Câmara de Vereadores de Itajaí a 9ª Reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito, conhecida como CPI da Codetran, que investiga os fatos apurados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Operação Parada Obrigatória II.

Na oportunidade prestou depoimento o assessor jurídico da Secretaria de Segurança do Cidadão, Evandro Colares, que é o atual fiscal do contrato entre o Município e o Pátio onde ficam os veículos apreendidos.

Evandro respondeu questionamentos sobre a fiscalização do contrato, função que exerce desde 27 de julho de 2015. Sobre o repasse de 17% do valor arrecadado pelo Pátio ao Município, ele afirmou que ainda aguarda os comprovantes de depósito, para averiguar os repasses foram efetuados de forma regular. O depoimento durou cerca de duas horas.

Para a próxima reunião da CPI, agendada para 09 de novembro, devem ser intimados a depor Fabrício Costa e João José Fernandes. Também está prevista uma acareação entre os depoimentos de Júlio Cesar Fernandes, proprietário do Pátio de Veículos, e Nelson Abrão de Souza, ex-secretário de Administração de Itajaí.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Saiba onde comemorar o aniversário de Balneário Camboriú

Balaroti realiza no dia 20 de julho uma festa especial para os clientes
- Publicidade -