Acareação entre depoimentos marca 10ª Reunião da CPI da Codetran

No mesmo encontro, o advogado João Jorge Fernandes também falou aos membros da CPI

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Jogaderia resgata cultura dos jogos de tabuleiro no Balneário Shopping neste final de semana

Evento especial objetiva conectar as pessoas e proporcionar experiências com jogos longe das telas eletrônicas

(Davi Spuldaro/CVI)
(Davi Spuldaro/CVI)

Aconteceu na tarde desta segunda-feira (9) a 10ª Reunião da Comissão Parlamentar Inquérito (CPI), que investiga os fatos apurados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Operação Parada Obrigatória II.

Na oportunidade, foi realizada a acareação entre os depoimentos de Júlio Cesar Fernandes, proprietário do Pátio de Veículos, e Nelson Abrão de Souza, ex-secretário de Administração do Município. No mesmo encontro, o advogado João Jorge Fernandes também falou aos membros da CPI.

A acareação entre os depoimentos foi solicitada por causa das divergências encontradas nos depoimentos prestados à Comissão. De acordo com Júlio, em fevereiro de 2012, houve uma reunião entre o empresário e o ex-secretário de Administração para tratar sobre a instalação de um segundo pátio de veículos em Itajaí. Nelson Abrão nega que esta reunião tenha ocorrido. A acareação durou cerca de duas horas e os depoentes não chegaram a um consenso e mantiveram as versões apresentadas anteriormente.

Durante a reunião, João Jorge Fernandes, pai e advogado de Júlio Cesar Fernandes, também falou à Comissão como informante. Ele confirmou que seu filho fez o pagamento de vantagens indevidas ao coronel Castilho, presidente da Comissão de Leilões, assim como o pagamento dos salários de dois estagiários do Detran pelo período de mais de um ano.

Também estava previsto para a data o depoimento de Fabrício de Souza Costa. O intimado não compareceu por causa de um compromisso previamente agendado, mas se comprometeu a participar da próxima reunião, agendada para a segunda-feira (16), às 15h. Devem ser intimados ainda para depor neste mesmo dia o secretário da Fazenda de Itajaí e o procurador geral do Município. Já para a reunião seguinte, agendada para 23 de novembro, deve ser intimado a depor João Jorge Fernandes Júnior.

Na 10ª reunião, a vereadora Dulce Amaral (PSD) assumiu a vaga que anteriormente era de Venício Amorim (PSD) na Comissão Parlamentar de Inquérito. Integram ainda a CPI os vereadores Thiago Morastoni (PT), presidente, Fernando Pegorini (PP), relator, Clayton Batschauer (PR), secretário e Laudelino Lamim (PMDB).


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Clínica Beleti: reabilitação orofacial e estética

Conheça um pouco do que a reabilitação orofacial pode fazer por você
- Publicidade -