- PUBLICIDADE -

Delator de facção criminosa é assassinado no Pioneiros

Foram disparados cerca de 12 a 15 tiros na rua Justiniano Neves

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

Noite de domingo de carnaval violenta em Balneário Camboriú. Um homem foi assassinado a tiros no bairro Pioneiros, por volta das 21h30.

Segundo informações preliminares, a vítima identificada como Douglas Gonçalves Romano dos Santos, 23 anos, chegava em casa em um carro de aplicativo na Rua Justiniano Neves, quando, ao desembarcar, foi assassinado a tiros pelos ocupantes de outro veículo que vinha logo atrás. Foram disparados cerca de 12 a 15 tiros.

A vítima, que estava com a perna esquerda engessada, teria escapado com vida de um recente atentado na frente de uma casa noturna, em Camboriú.

O rapaz morava há cerca de uma semana na rua onde foi morto e tinha várias passagens no Rio Grande do Sul, por homicídio, tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

homicidio pioneiros

Delator abalou estruturas de facção gaúcha

Douglas foi autor de uma delação que esclareceu ao menos 60 homicídios relacionados ao comando da facção criminosa Bala na Cara, do Rio Grande do Sul. Ele estava participando do programa de proteção a testemunhas, mas pediu desligamento em janeiro deste ano.

O delator foi atingido por diversos tiros de pistola calibre 9 milímetros, quatro atingiram a cabeça. O homicídio ocorreu na Rua Justiniano Neves, no bairro Pioneiros. De acordo com o motorista de aplicativo que deixou a vítima no local, assim que o Douglas desceu do carro, quatro homens saíram de um carro preto da marca Renault e alvejaram o passageiro.

No último dia 2, Douglas já havia sido baleado após uma festa em Camboriú. Ele chegou a ficar hospitalizado e estava, atualmente, com a perna esquerda engessada.

A DELAÇÃO

De acordo com informações do site GaúchaZH, em 2017, Douglas procurou a Polícia Civil e delatou a facção Bala na Cara, da qual foi integrante em Porto Alegre. Ex-gerente do tráfico no bairro Mario Quintana, revelou aos policiais e ao Ministério Público, detalhes sobre o funcionamento da facção e sobre sequestros e esquartejamentos. A confissão gerou, nos últimos dois anos, pelo menos 60 processos por homicídios envolvendo a facção. Foi a maior delação da história do crime organizado no Estado


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.