- PUBLICIDADE -

Camboriú não tem toque de recolher: notícia que tem sido compartilhada é de 2011

Delegado regional reforça que não há risco para civis e que não há qualquer necessidade de toque de recolher ou mudança de rotina na cidade

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Camboriú não tem toque de recolher notícia que tem sido compartilhada é de 2011
Divulgação

Uma notícia de 2011 tem sido compartilhada de forma intensa pela população desde quinta-feira (31). Ela traz informações sobre um toque de recolher em Camboriú que seria instituído na sexta-feira. Trata-se, porém, de uma informação passada que, totalmente fora do contexto, tem gerado uma preocupação ainda maior na população.

Camboriú não tem toque de recolher neste momento e nenhuma indicação para que bares e conveniências fechem às 22 horas. O delegado regional Davi Queiroz destaca que não existe a necessidade de qualquer mudança na rotina. “A região recebeu um reforço no policiamento e isso certamente vai inibir a prática de crimes”, explica ainda. Sobre as ações de grupos criminosos, esclarece que as informações dos serviços de inteligência identificaram que o foco são órgãos públicos e que civis não correm riscos.

Para o delegado regional, é importante que a comunidade verifique a veracidade das informações antes de passá-las adiante. “Estamos passando por uma situação de alerta das autoridades e esse tipo de compartilhamento gera pânico e prejudica o trabalho”, analisa. Em caso de dúvidas, deve ser feito contato com os órgãos oficiais.

O prefeito Elcio Rogério Kuhnen diz que, em momentos de instabilidade, a preocupação com a verificação das fontes, datas e informações é ainda mais importante. “É nestes momentos que notícias falsas, ou fora de contexto, podem gerar situações desnecessárias e ainda mais medo”, analisa.

A notícia em questão, por exemplo, foi publicada no site da Rádio Sentinela de Gaspar. Mas é possível verificar que trata de informações de 2011. Isso porque os dados que constam na matéria são daquele ano. Outra informação que indica a data em que foi feita é a apresentação da delegada regional, que na época era Magali Nunes Ignácio.

Páginas mal intencionadas

Uma página mal intencionada que publicou essa notícia como sendo atual, tem sido reincidente na irresponsabilidade de divulgação de informações desencontradas e boatos. É o caso da BC da Deprê, que voltou a espalhar pânico nesta sexta-feira ao noticiar que a Univali havia sido invadida por bandidos. A situação da nossa segurança pública, que já está complicada, não precisa ser agravada com a difusão de boatos. Fica o alerta: busque a informação das fontes confiáveis!


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.