- PUBLICIDADE -

Uma semana de Guarda Municipal

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Hoje, 10, faz uma semana que os 61 Guardas Municipais iniciaram suas atividades nas ruas de Balneário Camboriú. Do dia 3 até o dia 9 de maio, foram registrados 41 atendimentos, sendo eles: três ocorrências de roubo, uma tentativa de roubo, cinco encaminhamentos ao resgate social e nove abordagens por uso de entorpecentes.

Foram recuperados documentos de duas pessoas, localizados dois veículos, realizadas 12 ações em apoio a Polícia Militar, cinco ações em apoio aos Agentes de Trânsito, uma ação de vandalismo, além de ter sido localizada uma criança perdida.

Segundo o secretário de Segurança de Balneário Camboriú, Nilson Probst, os atendimentos refletem o quanto o município estava precisando de um reforço na segurança. “Um projeto que veio para ficar. É este o sentimento que temos quando saímos as ruas e observamos o retorno da comunidade, que aprovou e está dando apoio a Guarda Municipal”, avalia. Conforme o secretário, muitas pessoas da comunidade estão o abordando para falar sobre a atenção e educação dos guardas.

O prefeito Edson Renato Dias (Piriquito), destaca a preparação que os guardas tiveram antes de chegar às ruas. “Foram 800 horas/aula, com disciplinas teóricas e práticas, ou seja, nossos Guardas Municipais estão bem preparados, por isso, não podemos deixar de destacar os créditos ao curso de formação realizado pela PM. Os elogios e a boa receptividade da comunidade mostram que estamos fazendo um bom trabalho”, afirma Piriquito.

Comunidade aprovou a Guarda Municipal

Para os aposentados Mauri Cunha, 70, e Valdir Guimarães, 63, a circulação dos Guardas Municipais na Praça Almirante Tamandaré faz com que se afugente a presença de pessoas má intencionadas. “Nos sentimos mais seguros e protegidos”, ressalta Guimarães.

Enquanto caminha na orla da praia Central a professora Rose Nau, 42, comenta que está contente em ver os guardas atuando, principalmente no período da noite. “Eles são muito educados e gentis. Além do que, me sinto mais segura para caminhar no horário que eu achar melhor”, salienta.

Rene Torres, 28 anos, é gerente de uma loja localizada nas proximidades da Praça Almirante Tamandaré, e revela que a menos de dois meses a loja em que trabalha foi assaltada. “A presença dos Guardas Municipais nas ruas já está fazendo a diferença para o nosso comércio”, pondera.

O engenheiro eletrônico Reinaldo Rigotti, 40 anos, está morando em Balneário Camboriú há pouco mais de três meses, e destaca que o que mais chamou sua atenção foi o atendimento dos guardas a comunidade. “Estou nas ruas direto, por isso, posso dizer que a guarda já deu certo. Eles demonstram que estão bem preparados e todos são muito educados e atenciosos com a comunidade”, diz.

Antônio Sosa, 52 anos, trabalha em um quiosque e comenta que os guardas o procuraram para se apresentarem. “Gostei porque eles demonstram que estão preocupados com a comunidade, tanto que vieram até o quiosque se apresentar e dizer que estão atentos na questão na segurança da orla da praia”.

Enquanto segue com os olhos no filho Gabriel, 4, a costureira Ivina dos Santos, 40, conta que esta semana começou a levar o filho na Praça Higino Pio para brincar no parque. “Antes eu só vinha aqui quando tinha bastante família, pois esta praça sempre abrigou muitas pessoas que utilizam drogas. É muito bom poder trazer meu filho para brincar tranquilo aqui”, ressalta.

O comerciante Agnaldo Silva, 60, diz que devido aos usuários de entorpecentes na praça Higino Pio, sempre fechou sua loja mais cedo, mas agora com a GM, sente-se mais seguro para seguir com suas atividades até a hora que achar necessário. “Eles se demonstraram bem atenciosos e educados com a comunidade, tanto que tiveram o cuidado de se apresentarem. A primeira impressão que tive deles foi muito boa”, revela.

Edemar Alcione, 43, é zelador de um prédio no Calçadão da Avenida Central há 11 anos e comenta que está contente com a implantação da guarda, principalmente porque eles estão circulando naquela região, inibindo que pessoas passem pelo calçadão em cima de bicicletas. “Essa é uma reclamação de tempos, agora todas as pessoas que passam por aqui em cima de uma bicicleta são abordadas pelos guardas, para que desçam e a empurrem”, explica.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.