- PUBLICIDADE -

Paciente com H1N1 tem bebê durante internação na UTI do Hospital Marieta

A gestação era desconhecida dos familiares e médicos, mas apesar do caso raro, ambos estão em situação estável

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

MARIETAO caso raro foi registrado pela equipe da UTI do Hospital Marieta. Uma paciente estava internada com quadro confirmado de H1N1 havia alguns dias em estado grave até a descoberta da gravidez, na 24ª semana. O bebê foi retirado em uma cesariana de emergência e encaminhado para a UTI neonatal, onde se mantém até hoje. O parto deu condições de melhora à mãe e garantiu sua recuperação. “A natureza é sábia, o corpo estava direcionando o substrato necessário ao feto. E com a saída dele, a paciente teve chance de recuperação”, diz o coordenador da UTI e do Serviço de Urgência e Emergência, o médico Marcos da Costa Melo e Silva.

A mulher chegou num quadro respiratório agudo, bem grave do ponto de vista clínico. Após exames, foi confirmado como sendo de H1N1. A situação da paciente se agravou, evoluindo para falência dos rins e necessidade de hemodiálise. “Ela estava desnutrida por conta da gestação. Mas ninguém da família suspeitava disto. Nem ela própria, após recobrar a consciência”, afirma o doutor.

A vocação do Hospital Marieta para os serviços de alta complexidade garantiu o sucesso tanto do parto quanto da recuperação da mulher na Unidade de Terapia Intensiva, onde ela já se encaminha para receber alta, segundo o boletim médico.

O bebê que nasceu com 490 gramas conseguiu aumentar o peso para 590 gramas em 20 dias. Mas precisará de várias semanas ainda para atingir os dois quilos necessários para sua saída. Ele está em isolamento, sendo alimentado com leite materno por uma sonda de três em três horas. Segundo o médico pediatra Roque Foresti, a menina está reagindo, mas é difícil precisar com certeza cada evolução.

“É uma criança com um bom semblante, mas ainda é impossível saber sobre sequelas e andamento da recuperação”, justifica. No Hospital Marieta, a equipe formada por 10 médicos, nove enfermeiros, dois fisioterapeutas, uma fonoaudióloga e 35 técnicos de enfermagem, mais os 20 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) asseguraram o índice positivo.

Em 2015, 3.457 bebês nasceram no Hospital Marieta. Cerca de 320 antes do prazo ideal. Destes, 50 ainda nasceram com menos de 1,5kg, o que o eleva os riscos de problemas futuros ou mesmo de mortalidade infantil. Mas os casos foram todos positivos no ano passado.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Galeria M.I.U. inaugura lado B com a exposição engenhariaREVERSA neste sábado, 12

A Galeria M.I.U. e o artista ONESTOdiesel convidam a todos para o pocketshow e uma tarde de texturas, contrastes, cores, vinhos e um bom papo
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.