- PUBLICIDADE -

Obras no CEM Professor Armando César Ghislandi começam pela recuperação do telhado

Após o conserto do telhado começa a etapa mais delicada da obra: a retirada da cobertura

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

Centro Educacional Ghislandi Foto Celso Peixoto 1
Divulgação

Cerca de 10 operários estão trabalhando na recuperação do telhado dos dois blocos do Centro Educacional Municipal Armando César Ghislandi, no Bairro Vila Real. Telhas quebradas ou trincadas e ripas quebradas estão sendo substituídas. O trabalho é importante, pois na sequência a cobertura de ferro que cobre os blocos e o pátio será retirado. “Como a escola ficará sem esta cobertura, será necessário consertar o telhado primeiro, para que não chova nas salas”, contou a secretária de Educação, Rosangela Percegona Borba.

Após o conserto do telhado começa a etapa mais delicada da obra: a retirada da cobertura. Cerca de 40 toneladas de ferro carbono serão desmontadas e retiradas com o auxílio de guindaste. A operação deve ocorrer na próxima semana e serão necessárias alterações no trânsito local, que serão avisadas com antecedência para a população.

“Essa estrutura não foi galvanizada a fogo, somente pintada, por isso oxidou e ficou completamente danificada. Qualquer vento mais forte pode colocar tudo no chão”, explicou um dos responsáveis pela obra, José Marcelo Bittencourt da Pré-moldados Paraná, vencedora do processo de tomada de preços. O trabalho, de conserto do telhado e retirada da estrutura deve ser concluído até o dia 15 de agosto, data prevista para o retorno das aulas no local.

A reconstrução da cobertura, que deverá levar cerca de 50 dias, será feita nas próximas férias escolares, que são maiores. O CEM Professor Armando César Ghislandi foi interditado no dia 11 de julho, após uma treliça metálica, elemento estrutural da cobertura dos dois blocos e pátio da escola, se romper e colocar em risco a segurança dos alunos e funcionários. Também foram observadas diversas parte da cobertura corroídas por ferrugem. Desde então, o Município iniciou o processo legal para dar início à obra, que devido a sua urgência será executada com dispensa de licitação.

A Secretaria de Educação já está trabalhando na reposição do calendário escolar dos estudantes do CEM Armando César Ghislandi. Serão feitas reuniões com pais e alunos, onde juntos irão definir qual a melhor maneira para a reposição. Dentre as opções estão aulas aos sábados, uma hora a mais de aula por dia, ou mais dias de aula em dezembro.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.