- PUBLICIDADE -

Professores de Balneário Camboriú recebem capacitação para aulas de robótica

A intenção é agregar mais um curso de contraturno

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

( Jessica Teles / Divulgação)
( Jessica Teles / Divulgação)

A Prefeitura de Balneário Camboriú, por meio da Secretaria de Educação, está capacitando professores da Rede Municipal de Ensino em robótica.

A intenção é agregar mais um curso de contraturno. A capacitação é coordenada pelo professor Roberto Mathias Susin, pesquisador na área de Robótica e Educação.

Segundo o professor de robótica, Roberto Mathias Susin, o município irá oferecer mais uma opção de curso para os alunos. “A capacitação é realizada com cinco professores da Rede Municipal de Ensino, e pretende levar aos alunos que gostam de física e matemática uma oportunidade a mais. Atualmente, a tecnologia está presente em todo lugar, principalmente na vida desses alunos, então, aos que se interessem, uma aula de contraturno vai intensificar os estudos”, salienta Roberto. A intenção é implantar a Escola de Robótica ainda neste ano.

Nas capacitação, o foco está sendo a programação para robótica, eletrônica de interfaces de controle e sistemas mecânicos para controle. Para isso são utilizados materiais sucateados, tornando as aulas sustentáveis e futuramente mais acessíveis a todos os alunos. A capacitação acontece no laboratório de robótica do Colégio São José, em Itajaí.

O prefeito Edson Renato Dias, Piriquito, explica que a ideia é desenvolver, além da habilidade, a criatividade do aluno. “Utilizando esses materiais sucateados, que podem ser encontrados no dia-a-dia e que são, muitas vezes, descartados, e com essa metodologia que o professor Susin propôs, além de trabalhar toda a parte teórica e prática, vamos conseguir trabalhar com a sensibilidade e a criatividade do jovem“, afirma.

Roberto Mathis Susin

Professor atuante na área de Educação Tecnológica possui graduação em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1998), aperfeiçoamento em Física para o Ensino Médio pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1999), mestre em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2006) e atualmente é pesquisador na área de Robótica e Educação.

Projeto Oficinas

Atualmente o Projeto Oficinas atende cerca de 2300 alunos com idade entre 5 e 17 anos, que frequentam a rede pública de ensino. O Projeto oferece cerca de 30 modalidades de cursos e atividades voltados para o contraturno escolar, proporcionando aos jovens opções de atividades durante todo dia.

Entre as oficinas oferecidas estão patinação e ginástica artística, danças, música, canto, informática, teatro, capoeira e outros. Além da Escola de Inglês, outra novidade é a Escola de Robótica, que já está em implantação e oferece, nesse momento, capacitação para os professores.

Além disso, nesta segunda-feira (4) já iniciam as aulas gratuitas da Escola de Inglês (Exceli), também ligada ao Projeto Oficinas de Contraturno Escolar. A estrutura possui duas salas, mobiliadas para atender a demanda das aulas.

Uma delas é chamada de Interaction Classroom, destinada para as aulas de interação, por meio de música, teatro. Para realizar a inscrição, os responsáveis devem se dirigir a sede do Projeto Oficinas, localizada na Rua Angelina, no Bairro dos Municípios. Ainda há aproximadamente 200 vagas disponíveis para o curso de inglês.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.