- PUBLICIDADE -

Ceia de Natal pode custar menos neste ano

Procon de Itajaí realizou nesta segunda-feira (17) o levantamento em oito supermercados da cidade

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram
ceia de natal
(Ilustração)

É possível montar uma ceia natalina por um preço mais baixo do que em 2017. A Procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) realizou nesta segunda-feira (17) o levantamento em oito supermercados da cidade. Mesmo com a inflação, uma cesta com os cinco produtos mais baratos da pesquisa custa apenas R$ 71,36.

A simulação de uma cesta inclui chester Perdigão (kg), salmão (kg), pêssego em calda, panetone Tomyy e uva passas. Em 2017, a cesta com as mesmas mercadorias custou R$ 74,15. Na pesquisa, o total destes produtos, porém com os preços mais caros, são vendidos por R$ 161,20 em 2018 e custavam R$ 132,76 no ano passado.

Em toda a pesquisa, a variação de preços do mesmo produto entre os estabelecimentos é quase nula, de até 0,09%. Assim, o que fará a diferença no bolso é a marca escolhida.

O quilo do chester, que custava R$ 12,98 no ano passado, está 7,7% mais caro, sendo vendido por até R$ 14,99 neste ano e o quilo do peru temperado pode ser encontrado entre R$ 15,98 e R$ 22,39.

Os panetones sofrem uma alteração maior. Quem deseja complementar a mesa com o bolo típico do Natal poderá escolher entre seis marcas pesquisadas. O de sabor tradicional, com frutas cristalizadas e até uvas passas, varia entre R$ 7,79 e R$ 19,97. Já os recheados com chocolate oscilam entre R$ 14,88 e R$ 29,99.

No comparativo com o ano anterior, o produto com maior queda no preço médio foi a castanha sem casca, com uma redução de 31,37%. No ano passado, o quilo era vendido por até R$ 241,25, neste ano custa de R$ 67,90 a R$ 129,90.

Já o produto com maior aumento no preço médio, comparado ao ano anterior, foi a amêndoa sem casca (44,04%). No ano passado o quilo era vendido por até R$ 112,38 e neste ano custa de R$ 89,80 a R$ 135,56.

Outra elevação nos preços foi o Salmão com um aumento 32,66%. No ano passado o quilo era comercializado por até R$ 66,90, neste ano o valor está entre R$ 33,62 e R$ 94,84.


COMENTE ABAIXO ⬇

Fique bem informado com as notícias do Click Camboriú através do Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.