- PUBLICIDADE -

Cesta de Natal está mais barata esse ano em Itajaí

A Procuradoria de Defesa do Consumidor realizou nos dias 19 e 20 de dezembro o levantamento em oito supermercados da cidade

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

ceia de natal
(Ilustração)

A Cesta de Natal está mais barata esse ano em Itajaí. A Procuradoria de Defesa do Consumidor realizou nos dias 19 e 20 de dezembro o levantamento em oito supermercados da cidade. Em comparação a 2016, o preço total dos itens reduziu em 11,34% passando de R$445,73 para R$400,33.

Esse ano, o PROCON adicionou produtos não incluídos em 2016 como cereja, bacalhau e salmão. A comparação com o último ano foi realizada sem a inclusão desses itens.

Comparando com o ano anterior, o produto com maior queda no preço médio foi o Peru Perdigão, com uma diminuição de 18,68%. Já o produto com maior aumento no preço médio, comparado ao último ano foi a castanha sem casca, com aumento de 43,30%.

Em geral os preços diminuíram comparados a 2016, sendo que os produtos de preços mais baratos com maiores quedas foram: nozes sem casca, diminuindo o preço de R$79,80 para R$47,90, em seguida a amêndoa sem casca com uma redução de 25,79%, antes custando R$69,80 e hoje R$51,80. Também o pêssego em calda lata teve uma diminuição no seu preço mais barato de 25,04%, em 2016 era de R$5,99 e neste ano custa R$ 4,49.

Houve, porém, algumas elevações nos preços em relação aos produtos pesquisados no ano de 2016, como o damasco sem casca, com aumento do preço mais barato de 29,41%, passando a custar de R$20,50 para R$26,53 e a castanha sem casca, com aumento de 12,58%, com custo de R$66,53 para R$74,90.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.