A cesta básica na cidade de Itajaí continua a subir, depois de um aumento de 2,72% em abril, o mês de maio registrou alta de 1,90%, passando de R$356,62 para R$363,39. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar de Itajaí, coletados e analisados mensalmente, com monitoramento da equipe Uni Júnior, da Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Os principais produtos que contribuíram para este aumento foram o tomate (41,37%), o leite de vaca (8,17%), o feijão preto (6,62%), o café em pó (5,94%), a manteiga (5,81%), a banana branca (4,20%) e a batata com 2,10%.  Vale ressaltar que o preço destes produtos está relacionado às condições climáticas.

Mesmo com a alta na cesta, o mês de maio registrou queda no preço do pão francês (14,72%), na farinha de trigo (6,95%), no açúcar (3,91%), no óleo de soja (2,57%), no arroz (0,39%), e na carne (0,36%), quase todos produtos influenciados pela menor cotação do dólar neste ano, em relação ao final do ano passado.

Os pesquisadores constataram ainda que a batata é o produto que mais teve aumento em 2016, até o momento, com 64,72%.

Com este aumento no custo da cesta básica em Itajaí, o poder de compra do trabalhador assalariado em relação aos alimentos básicos continua piorando. O custo da cesta básica sobre o salário mínimo passou de 40,52% em abril para 41,29% em maio. Em termos de horas de trabalho para aquisição da cesta, passou de 89 horas e 09 minutos para 90 horas e 51 minutos.


COMENTE ABAIXO ⬇