- PUBLICIDADE -

SC gerou mais de 12 mil empregos no mês de novembro

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

O Estado catarinense gerou em novembro 12 mil empregos com carteira assinada. No Período, houve uma desaceleração de 0,66% em relação ao a outubro, que registrou mais de 13 mil postos de trabalho. Além disso, o resultado foi o pior dos últimos 3 anos. Na comparação com média nacional, o número foi seis vezes superior.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram levantados pelo Setor de Informação de Análise do Mercado do Trabalho do Sistema Nacional do Emprego (Sine) e indicam que Santa Catarina continua com a geração de vagas relativamente acima do desempenho nacional. Enquanto o Brasil teve uma expansão em outubro e novembro de 0,33% e 0,11%, respectivamente, o crescimento no Estado foi de, respectivamente, 0,73% e 0,66%.

Abaixo do resultado de 2010

No acumulado do ano, o estoque de empregos formais elevou-se em 5,8%, o que significa um aumento de 100.528 novos postos de trabalho, situando-se 20,4% abaixo do saldo líquido de igual período de 2010 (126.282), e que até então registrava recorde na geração de emprego para o período.

Nos últimos 12 meses completados em novembro, o estoque de empregos formais elevou-se em 4,29%, representando um aumento líquido de 75.227 vagas e situando-se 26% abaixo do saldo líquido de igual período de 2010 (101.746). Com o resultado do mês, o número total de vínculos celetistas em Santa Catarina atinge a marca de 1.827 mil empregos.

Setores

Dos cerca de doze mil empregos criados no mês, o setor de Comércio respondeu por 58% do saldo total, enquanto os Serviços contribuiu com uma parcela de 33%. No Estado, foram 7.049 novas vagas no Comércio e 4.042 no setor de Serviços.

O subsetor do Ensino (-283) apresentou queda no número de empregos, o destaque positivo ficou por conta dos Serviços de alojamento e alimentação (2.560). Já no Comércio a contribuição esteve relacionada à geração de postos de trabalho no ramo Varejista (6.362), que cresceu 2%.

A maior variação positiva no estoque de empregos ficou por conta da Agropecuária, que registrou um aumento de 3 pontos percentuais, ao registrar 1.426 novas vagas. Dos oito setores de atividade econômica, segundo classificação do IBGE , três apresentaram saldos negativos de geração de empregos com carteira assinadaneste mês de novembro: Indústria da transformação (-248), Administração pública (-181) e Construção civil (-124).

Ao desagregar para o nível dos subsetores econômicos, percebe-se que no caso da Indústria da transformação, o comportamento negativo esteve fortemente associado à Indústria têxtil (-1.315), sendo que os ramos de Calçados (-276) e da Borracha, fumo e couros (- 169) também apresentaram resultados negativos.

Municípios

Na lista dos 36 maiores municípios do Estado de Santa Catarina com mais de 30 mil habitantes, Florianópolis (1.635), Balneário Camboriú (810) e São José (784) foram os que registraram os maiores saldos de emprego com carteira assinada no mês de novembro.

Os três municípios espelharam a contribuição dos setores do Comércio e Serviços, cuja importância no mês verificou-se no Estado. Tanto em Florianópolis quanto em São José foi no Comércio que se observou uma maior variação relativa, enquanto que nos Serviços se verificaram os maiores saldos.

Já em Balneário Camboriú, o setor de Comércio respondeu duplamente com o maior saldo e a maior variação no mês. Ao observarmos as cidades em que se houve maior variação positiva no desempenho do mercado de trabalho em novembro, três municípios apresentaram uma variação maior que dois pontos percentuais: Balneário Camboriú (2,2%), seguido de Camboriú (2,12%) e Navegantes (2,01%).

Em todos os casos o setor do Comércio foi responsável pela maior parte dos novos empregos criados. Dos 36 maiores municípios analisados, apenas três obtiveram saldos negativos na geração de empregos formais, isto é, onde se registrou um maior número de desligamentos do que admissões: Gaspar (-17), Indaial (-94) e Videira (-123).

Representam, entretanto, um inexpressivo recuo no estoque de empregos, já que em termos relativos às variações negativas registradas ficaram abaixo de um ponto percentual. Os setores que tiveram maior influência nesse resultado foram, respectivamente, Indústria da transformação, Serviços e Agropecuária.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.