- PUBLICIDADE -

Tarde Literária ‘fecha a Praça’ com arte, literatura e histórias de Camboriú

A iniciativa fez parte da programação que celebra os 133 anos da cidade

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

unnamed 4
Divulgação

A Rua Lauro Muller teve o trânsito fechado para veículos na tarde desta terça-feira, dia 4, para abrigar a 1ª Tarde Literária da Educação. Durante o evento, alunos da educação infantil às séries finais do Ensino Fundamental
ocuparam a Praça das Figueiras e entorno da Igreja e Prefeitura com arte e literatura em homenagem à história de Camboriú. A iniciativa fez parte da programação que celebra os 133 anos da cidade. Um corpo de jurados formado por professores aposentados, vereadores e secretários municipais avaliou e premiou os trabalhos.

A pedido da secretária de Educação, seis aparelhos de ar-condicionado foram doados por empresários da comunidade e serviram de premiação para os trabalhos melhores avaliados. A premiação é simbólica e coletiva: vai para a sala de
aula do aluno vencedor. Segundo a secretária de Educação, Roseli Poltronieri Gervasio, a ideia era envolver a comunidade em torno da memória coletiva de Camboriú. “Muitas histórias são esquecidas porque não são contadas. É muito gratificante ver a mobilização em torno do resgate dessas memórias, que dizem respeito a todos que moram ou já moraram na cidade”, conta.

Na categoria Educação Infantil, as turminhas do pré-escolar II do Centro de Educação Infantil Otília Santos da Silva e do pré-escolar III do Jardim de Infância Padre Sérgio Maykot pontuaram melhor e levaram o prêmio para a escola. O primeiro lugar na categoria anos iniciais do Ensino Fundamental foi para a Escola Professora Ivone Terezinha Garcia, com a redação da aluna Luiza. A Blenda
Fernanda, que cursa o 5º ano na escola Abelardo Torquato Rosa foi a grande vencedora da categoria.

A festa encerrou com os alunos do 9º ano Natan, do Clotilde Ramos Chaves, e Tayane, do colégio Abalor Américo Madeira, levando para suas escolas os prêmios de primeiro e segundo lugar na categoria anos finais do Ensino Fundamental,
respectivamente. Além da exposição dos desenhos e textos de alunos, o dia contou com contação de história na Praça das Figueiras, música infantil e piquenique.

O poeta camboriuense de 92 anos, Jaci da Silva, serviu de fonte para a pesquisa dos alunos durante os trabalhos e esteve presente no evento para declamar poesias em homenagem a Camboriú. Na ocasião, Seu Jaci – o primeiro taxista do
município – aproveitou para doar cópias do seu livro “Minha vida, a história que tinha que ser contada” para as escolas da cidade.

O prefeito Elcio Kuhnen encerrou o evento agradecendo a todos os envolvidos na realização: alunos, professores e comunidade, que ocuparam o centro da cidade. “Nosso objetivo era de fazer uma programação para as famílias. Nesse sentido, a Tarde Literária foi um grande sucesso, já que envolveu comunidade e familiares de
estudantes num trabalho coletivo de pesquisa sobre a história de Camboriú durante dias – e terminou reunindo todos numa grande festa, que teve de palco o espaço público da cidade”, comentou.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.