Brique superou expectativas no último final de semana

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Centenas de pessoas circularam no último sábado, Dia dos Namorados, pelo Brique, na Praça da Bíblia. A quarta edição do evento encerrou suas atividades com acréscimo de vendas, considerado positivo pelos expositores. A diversidade de produtos oferecidos alavancou as vendas este ano.

Realizado pela Fundação Cultural de Balneário Camboriú, o Brique – Cultura, Arte e Artesanato, busca fomentar a cultura no município. A feira acontece sempre na segunda semana de cada mês, sendo aberta para artistas do município e região. Participaram desta edição 65 expositores, número que vem crescendo a cada evento, buscando sempre mais diversidade e qualidade nos produtos que novos membros podem oferecer.

Subiram ao palco na tarde de sábado, artistas diversificados como a Drag Queem Nina Buah, de Balneário Camboriú, com seu belíssimo show Drag, o cantor Cláudio Castilho Polhanio, com apresentação de voz e violão, a Cia de Dança Encantos do Oriente, e o Grupo de Dança Vanessa Iara, com apresentação de dança do ventre, o Grupo Elite Unit, a Trupe Vocal – Entrei pelo canto, e o Trio de Cordas de Balneário Camboriú, que emocionaram os casais de namorados que por lá estiveram.

Esteve presente nesta edição do Brique, a Biblioteca Volante, onde crianças e adultos puderam, além de conhecer o projeto, desfrutar de horas de lazer e leitura. Houve contação de histórias no local. “Foi satisfatória a presença da Biblioteca Volante na feira, pois possibilitou aos interessados, conhecerem de perto o espaço e com isso sanarem suas dúvidas sobre horário e roteiro semanal do ônibus”, comentou a professora da Fundação Cultural, Rita Duarte, responsável pelo projeto.

Para Marion Riesemberg, artesã de produtos em porongo e materiais recicláveis, o Brique tem sido um avanço para o nosso município, no sentido de incentivo aos artistas.”É a primeira vez que estamos expondo nossos produtos, gostamos muito desta feira e pretendemos participar sempre. Na verdade gostaríamos que fosse permanente”.

Ana Maria Croppo, expositora de antiguidades, mostrou-se satisfeita com o novo Brique, que além de lhe proporcionar vendas, também lhe trouxe a oportunidade de passar adiante objetos de família. “Gosto de sentir que os objetos antigos de minha família são admirados e adquiridos por outras pessoas, gosto de dividir estas emoções. Também vejo nesta oportunidade, a expectativa de começar meu negócio, direcionado ao ramo de antiguidades”.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -