Gregolin alega que cadelinha usada em campanha política fugiu

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

peregrina catarina
Foto: BC da Deprê / Reprodução

Finalmente, após dias de espera por uma resposta, o ex-candidato a deputado federal Gregolin (PT) se manifestou para esclarecer a acusação de abandono da cadelinha que teria acolhido durante campanha política.

Segue na íntegra:

 

“Boa tarde, pessoal. Escrevo hoje para esclarecer a situação da cachorra que carinhosamente apelidamos de Gregolina. Ela nos seguiu em uma carreata em que passamos por Itapema e seguimos para Porto Belo. Como ela estava muito cansada e não desistia de nos seguir, meu pessoal resolveu carregá-la no carro para cuidar dela, alimentá-la e dar um abrigo. Tudo indicava que era uma animal abandonado nas ruas de Itapema e que podíamos adotar. Não imaginávamos que se tratava de um animal que era cuidado pelos moradores da cidade.

Depois de dois dias em nosso convívio no comitê de campanha, onde ela e nossa Yorshire ficaram durante a campanha para não ficarem sozinhas em casa, ela fugiu.

Três dias depois conseguimos encontrá-la novamente na Avenida Atlântica e a levamos de volta para o comitê, onde recebeu inclusive uma cama para não dormir no contato direto com o piso. Porém, um dia depois ela fugiu novamente e não a encontramos mais. Passado o período eleitoral, as buscas pela cachorra continuam.

Algumas pessoas têm colaborado nos passando informações sobre o possível paradeiro dela, porém infelizmente ainda não a localizamos. Contamos com a colaboração de quem a avistar para que possamos recuperá-la e levá-la de volta a Itapema onde convivia com o carinho dos moradores.

Peço desculpas pela demora em me pronunciar em redes sociais. Espero ter boas notícias em breve.”

 

Não convenceu

Eu e minha esposa Jane Matos a recebemos em casa, onde ela ficará na companhia da nossa pequena Chanel, uma Yorkshire de um ano“, era o que havia dito na postagem onde anunciava o acolhimento do animal. O esclarecimento contraditório, onde agora diz que a cadela não foi levada para sua casa, mas sim para o comitê, não convenceu as pessoas que buscavam uma resposta do ex-candidato, e elas permanecem revoltadas.

Agora o mínimo que o senhor deve fazer é colocar todas as pessoas que te apoiaram na campanha atrás dela“, comentou Camila Polo no facebook do ex-candidato. “Apesar de você não ter se preocupado em pronunciar o desaparecimento da ‘mascote’ da sua campanha, todos de Itapema querem que da mesma maneira que você a levou para seu próprio benefício, você a devolva por favor“, pede Ana Letícia da Silveira.

A estratégia usada na campanha, para mostrar o suposto amor do candidato pelos animais, é como um tiro que saiu pela culatra, não passando de um ato demagógico e irresponsável. Os responsáveis pela cachorrinha estão mobilizados para encontrá-la, e já espalharam cartazes pela cidade, anunciando inclusive recompensa para quem achá-la.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -