- PUBLICIDADE -

Rolando no facebook: Polícia Militar de BC e o abuso de autoridade

Rapaz diz ter sido agredido por Policiais Militares na BR-101 em Balneário Camboriú

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Está repercutindo no facebook uma publicação da usuária Sara Rick desde terça-feira (12) sobre um possível abuso de autoridade da Polícia Militar de Balneário Camboriú. Segue abaixo o texto na íntegra, sem censura. Aguardamos a Polícia Militar se manifestar sobre o caso.

No dia 11/06/2012, por volta das 18:40 horas, ao retornar de Balneário Camboriú para Itapema, trafegando com minha moto pela Rodovia BR 101, na altura do Km 146, na subida do “Morro do Boi”, fui abordado por dois policiais militares. No entanto, essa abordagem ocorreu de forma brusca e violenta. Eu estacionei a moto. Em seguida, os dois policiais, um homem e uma mulher, desceram da viatura, modelo Volkswagen Parati, e muito alterados e aos gritos, “Mão na cabeça FDP” de forma arrogante, disseram para eu deitar no chão. Deitei-me e logo recebi um chute nas pernas e me revistou todo. Em seguida, mandaram que me levantasse e apresentasse a habilitação e o documento da moto. Em estado de choque e trêmulo pela violência com que me tratavam, tive dificuldade em achar minha carteira. Muito nervoso, só encontrei a habilitação e não consegui encontrar o documento da moto e logo liguei para o meu pai, pedindo ajuda, mas não consegui contato. Nisso, passou-se algum tempo e logo consegui achar o documento, que estava em um dos bolsos da calça. Ao tentar entregar o documento para a policial, esta afirmou que já era tarde demais, pois já havia contatado o guincho e a moto seria removida. Tentei argumentar com a policial que naquele local, BR 101, era jurisdição da Policia Rodoviária Federal e que ela não poderia agir daquela forma e que aguardasse a presença da Policia Rodoviária Federal, que havia sido informada e já estava a caminho. Ao que a policial respondeu, mandando que eu empurrasse a moto para fora da BR 101 e colocasse na Via Marginal, mas que, de qualquer forma a moto seria removida. Eu me recusei a tirar a moto do local. Em seguida, chegou um guincho e os dois policiais deixaram o local. O motorista do guincho colocou a moto na carroceria do guincho. Eu ponderei com o motorista que a atitude daqueles policiais não era correta, pois não haviam dado nenhuma autuação ou documento que comprovasse alguma infração, que justificasse a remoção do veículo e pedi que ele aguardasse a chegada da Policia Rodoviária Federal. Nisso, o motorista do guincho pegou seu celular particular e ligou para Policia Militar e disse que eu estava impedindo a remoção do veículo.
Alguns minutos depois, chegou, pela Via Marginal, em alta velocidade, uma viatura da Policia Militar PTT. Quatro policiais saíram da viatura, todos com armas em punho, apontando para mim. Aproximaram-se e um deles golpeou-me com um chute no rosto, fraturando meu nariz e um chute na região genital. Caí no chão e eles passaram a golpear-me com chutes por todo o corpo, inclusive meu rosto, que sangrava muito. Após a sessão de truculências, os policiais afirmaram “bem-vindo à Balneário Camboriú FDP e que sirva de lição e não impeça mais o trabalho da polícia”. Em seguida, evadiram-se, levando a moto e deixando-me quebrado e sangrando no acostamento. Algum tempo depois passou na Via marginal a mesma viatura que me abordou na primeira vez, perguntei a eles o que faria com os hematomas causados pela PTT, então me responderam que era para eu “me fuder” e seguiram em frente. Logo após chegou uma viatura da Policia Rodoviária Federal e meu pai, que me levaram para o Batalhão da Policia Militar de Balneário Camboriú.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.