Parque Zoobotânico de Brusque está em estado de abandono

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Parque Zoobotânico de Brusque

Há uma década não passava pelo local. A última vez foi em 2001. Na época o local estava conservado. Claro, existiam alguns problemas, mas não como os que eu vi no início do mês. Ao chegar ao local é possível sentir um odor fortíssimo, muito diferente dos zoos que estão tendo manutenção adequada; calçadas que eram brancas estão verdes de limo, tendo em vista que o local é íngrime as calçadas se tornam escorregadias, o risco de quedas é eminente, sem falar que está repleta de buracos, colocando em risco os visitantes; a lagoa dos jacarés está apenas com uma lâmina de água; paredes das jaulas dos animais estão com infiltrações e precisando de pintura; o teleférico que era um ponto atrativo está desativado há anos; o serpentário está praticamente vazio.

Lagoa dos Jacarés

O Parque Zoobotânico de Brusque foi inaugurado em 1992, com o objetivo de proporcionar aos visitantes conhecerem diversas espécies de animais e a natureza em geral, o parque funciona também como laboratório de reprodução de várias espécies, um local muito bonito quando inaugurado, local este que vi ser construído, e hoje se encontrar em um estado de abandono, pela falta de investimentos dos administradores públicos, que não se interessam pela manutenção de seus parques ambientais e zoológicos.

Área das antas

Um verdadeiro descaso por parte dos Poderes Executivos (Municipal, Estadual e Federal) que não se comprometem com o meio ambiente, mas principalmente do municipal que poderia reivindicar verbas para melhorias aos demais e não o faz ou não as aplica como deveria. Gostaria de saber onde é investido o valo arrecadado pelo Zoobotânico de Brusque, através dos ingressos (R$ 5,00), o valor doado por inúmeras empresas, inclusive os repasse de verbas Municipais, Estaduais e Federais que o parque recebe.

Ararajuba

Apesar de todos os problemas existentes no parque, o passeio é compensado pelos belíssimos animais (Tucano, Ararajuba, Pavão e outros) , inclusive alguns até engraçados (macaco Pelé).
Não posso deixar de destacar um ponto muito positivo no parque, que foi a motivação e a receptividade dos poucos funcionários que estavam no parque, funcionários estes que no limite de suas forças estão tentando manter o local que tem uma grande área, no total 120.000 m² de fauna e flora nativas e exóticas da Mata Atlântica. São mais de 450 animais de 135 espécies de plantas.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -