Estacionou em vaga de Deficiente Físico, tem que ser multado mesmo

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Estava pedalando pela cidade e resolvi voltar pela Avenida Atlântica. Quando sai na Avenida Central com a Atlântica  já reparei um veículo estacionado na famosa vaga que é reservada para deficientes e idosos. Quando cheguei mais perto reparei que um Agente de Trânsito estava anotando a placa do veículo. Tirei a foto e escutei uma senhora gritando do outro lado da via, “não multa, não multa, não multa, só parei para pegar comida”.

Acredito que para o agente ter pego o bloco e notificar a infração, ela deveria estar a mais de 10 minutos na vaga e o mesmo esperando pacientemente para ver se o condutor aparecia. Fato que já presenciei muitos executarem, inclusive alguns até perguntam nos comércios próximos se o condutor está ali, e pedem para que o veículo seja retirado da vaga.

O Agente agiu no dever de sua função, e outra, depois que o agente começou a anotar no bloquinho de infrações, esqueça, não tem mais como cancelar. Não adianta ficar com raiva do agente ou querer bater boca. Para completar, está errado tem que aceitar a multa, pagá-la e não repetir o erro.

Parabéns a atitude do agente e ao trabalho eficaz que muitos estão executando, um exemplo é o controle de fluxo que é feito no túnel da rua 3100. Infelizmente a falta de logística dos seus superiores ofuscam o serviço da corporação quando o assunto é o túnel da Quarta Avenida e outras vias da cidade onde o trânsito chega a parar e formar filas enormes em horários de pico,  e não ter nenhum agente para poder facilitar a vida dos condutores, que acabam descontentes com eles, pois quando mais precisam não esta no local ao qual seriam úteis.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -