- PUBLICIDADE -

Corrupção: a esperança contra a impunidade na mão deles

Leonardo Piruka (PP), Elizeu Pereira (PR) e Moacir Schmidt (PSDB) instruirão o processo que pode cassar o mandato de Elton Garcia (PMDB)

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
(Márcio Gonçalves/CVBC/Click Camboriú)
(Márcio Gonçalves/CVBC/Click Camboriú)

Na noite desta terça-feira (17) a câmara municipal votou o recebimento da denúncia do vereador Elton Garcia (PMDB) por quebro de decoro parlamentar. Depois de vários meses, a Comissão de Ética criada para apurar os fatos contra o vereador, apresentou a denúncia que foi aprovada por sete votos favoráveis e uma ausência (do vereador Pedro Francez que está em Brasília).

Apenas oito vereadores puderam participar da votação, uma vez que, os três membros da Comissão de Ética que instruíram a denúncia, o presidente da câmara e o denunciado estavam impedidos de votar.

Depois de algumas falas a votação foi aberta. Com o resultado, os oito vereadores aptos a votarem participaram de um sorteio com o intuito de descobrir os três membros da comissão parlamentar processante. Ao fim do sorteio, os parlamentares “sortudos” foram: Leonardo Piruka (PP), Moacir Schmidt (PSDB) e Elizeu Pereira (PR).

Esta comissão tem a finalidade que instruir o processo em um prazo de 90 dias. Durante a instrução os três vereadores sorteados terão a função de citar o vereador Elton a cerca da denúncia, receber a defesa, presidir as audiências de oitiva das testemunhas e dar os encaminhamentos para que ao fim do prazo, o plenário decida se cassa ou não o vereador denunciado.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -