- PUBLICIDADE -

Milhares vão à praia em BC para ver espetáculo no ano novo

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

sujeira
Sujeira na praia antes do mutirão de limpeza realizado pela secretaria de obras. Foto: Greta Rauen

Milhares de pessoas foram à orla da Praia Central de Balneário Camboriú, neste sábado (31), para assistir a queima de fogos na passagem do ano. Balsas com pelo menos 15 toneladas de fogos no mar transformaram o céu da cidade, importante endereço turístico do Brasil, em um espetáculo poucas vezes visto antes. Tudo isso com direito a um show do cantor Michel Teló.

Foram 15 minutos de pirotecnia que levaram ao céu as mais variadas cores e formas sob aplausos e gritos de quem assistia na areia, nas calçadas, janelas e sacadas de edifícios. Nem a chuva intermitente que caiu na região durante o dia foi capaz de desestimular famílias inteiras de participar da festa da passagem do ano.

Prefeitura e autoridades da segurança pública calculam em um milhão o número de pessoas à beira mar, nos sete quilômetros que separam a Barra Sul do Pontal Norte. O leito da Avenida Atlântica foi fechado em parte para o trânsito durante a programação.

“Inesquecível. Emocionante,” disse o prefeito Edson Renato Dias, Piriquito, ao lado do cantor Michel Teló, citado pela revista americana Forbes pelo “hit” “Ai se eu te pego!”, tema da comemoração de gols do português Cristiano Ronaldo, que brilha em gramados espanhóis. No Brasil, Portugal, Espanha e Alemanha não se canta outra coisa e em Balneário Camboriú também.

“O espetáculo com fogos no céu da cidade e a presença de Teló indicam que somos gratos a todos os moradores e visitantes,” acrescentou o prefeito, que viu Balneário Camboriú frequentar a mídia nacional diversas vezes no ano passado pelo crescimento e sustentabilidade que a colocam em posição privilegiada no cenário brasileiro.

Show de fogos não teve seis balsas devido a possível falha técnica

Um possível erro na ancoragem fez com três das seis balsas não fossem acionadas. A prefeitura atribuiu o problema devido ao mau tempo.

Limpeza da praia após festa da virada e segurança deram show de organização

Depois da festa da virada, equipes da Secretaria Municipal de Obras trabalharam a partir da
1h30 na limpeza dos sete quilômetros da Praia Central de Balneário Camboriú. Duas equipes com 150 operários utilizaram 20 caminhões basculantes e novas máquinas carregadeiras para remover toneladas de entulhos simultaneamente a partir da Barra Sul e Pontal Norte, para se encontrar na altura da Rua 2.400, às 5h30.

“Eles limparam a praia toda em três horas e meia embaixo de muita chuva,” elogiou o prefeito Edson Renato Dias, Piriquito, cuja orientação está em propiciar a moradores e visitantes “um ambiente higienizado, compatível com um balneário que vê a cada ano aumentar o número de turistas e prima por sustentabilidade”.

Eventos com milhares de pessoas, como o Réveillon Show, exigem logística e o envolvimento de muita gente, não só à beira mar onde há grande concentração de pessoas na festa. “Trabalhamos ininterruptamente com 50 guardas municipais e outros 31 agentes de trânsito,” contou o coordenador da área de segurança, Adelcio Bernardino, acrescentando que o trabalho estava, sobretudo na orientação do trânsito, que se complica em períodos chuvosos e na facilitação da vida dos motoristas.

Somam-se a isso outros efetivos: “Falo exclusivamente do nosso trabalho”, disse o secretário de Segurança, Nilson Probst, que cita o comprometimento de outras forças como as polícias Militar e Civil. “Não tenho informação exata de seus efetivos durante a festa da virada mas com certeza o número é significativo. Em compensação não houve registro de delinquência ou crimes”, conclui.

Tudo é pensando e articulado em busca da eficácia: o palco que recebeu convidados e autoridades para a contagem regressiva na Praça Almirante Tamandaré, estava no chamado centro nervoso da operação. Foi ali também que o cantor Michel Teló interpretou seus sucessos para delírio da multidão.

Para isso os agentes bloquearam o acesso de veículos para o local a partir da Avenida Brasil entre as ruas 1.201 e 2.500. “Dessa forma a população que foi para lá podia caminhar tranquilamente longe dos carros,” disse também o coordenador dos agentes que compartilhou com policiais militares a tarefa de levar a estrela do show para o palco.

Michel Teló e a equipe dele se hospedaram no Hotel Mercure, no entorno da Praça. Lá também funcionou um camarim de 200 metros quadrados no mezanino do hotel onde originariamente existe uma sala para reuniões executivas: a distância até o palco não supera os 70 metros, mas a medida em que se espalhou que o cantor poderia estar ali, centenas de fãs foram parar na porta do hotel.

“Perceba que até aí é necessário precaução e cuidados, embora sabemos que as pessoas foram lá para transmitir seu carinho ao artista,” disse Adelcio Bernadino, que também coordenou a caminhada do cantor entre o hotel e o palco. “Vencemos também essa etapa sem percalços, além de propiciar contato direto do artista com o público”.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.