Ministro da Pesca lança evento internacional em Itajaí na sexta-feira

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

O Ministro da Pesca e Aqüicultura, Altemir Gregolin, estará em Itajaí na próxima sexta-feira (30), participando da solenidade de lançamento da Feira Internacional da Pesca e Aqüicultura – Aquapescabrasil. O lançamento da Feira acontece no Píer Turístico de Itajaí, com a presença de autoridades e lideranças do setor pesqueiro.

Santa Catarina é um dos estados mais importantes na produção do pescado e o maior produtor de pescado marinho do Brasil. Itajaí, no litoral catarinense, é considerado o maior polo pesqueiro do Brasil. O setor gera cerca de 15 mil empregos diretos e ultrapassa a 50 mil empregos indiretos.

Para o Ministro Altemir Gregolin, a Aquapescabrasil – que acontece em novembro, no Centreventos Itajaí – reflete a liderança que Santa Catarina, e particularmente Itajaí, exerce sobre a atividade pesqueira nacional. “Uma liderança que aponta caminhos, tendências e oportunidades. Nosso país precisa aproveitar melhor o seu extraordinário potencial para essa atividade. No passado, apostamos na pecuária bovina, no frango, na soja. E o País se tornou um líder mundial no agronegócio. Agora chegou indiscutivelmente a vez de darmos prioridade ao pescado, em todos os seus aspectos. Também nesse importante setor, com trabalho e dedicação, construiremos uma história de muito sucesso. Agindo assim, contribuiremos decisivamente com o desenvolvimento de nosso País”, comenta Gregolin.
Segundo o secretário da Pesca de Itajaí, Agnaldo Hilton dos Santos, a Feira representará um marco na história da região. “O evento vai atrair investidores nacionais e internacionais, haverá uma proliferação das piscinas de cultivo de peixes e geração de empregos”, afirma o secretário.

Além de reunir toda a cadeia logística do segmento, a Feira Aquapescabrasil, vai mudar a história da Pesca e Aquicultura no Estado e no Brasil. “O objetivo é promover a mobilização da cadeia industrial do segmento, de forma que o País passe a gerar R$ 40 bilhões/ano com produção e exportação de peixe. Muito desse montante será gerado pela Aquicultura – cultivo de peixe em cativeiro – que é a grande tendência do segmento”, salienta o secretário.

O presidente do Sindicato da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), Dario Luiz Vitali, acrescenta, ainda, que a Aquapescabrasil fará toda a diferença na região. “Vai contribuir significativamente como grande canal agregador para impulsionar a indústria da Pesca e Aquicultura, estimulando o crescimento e consolidação do setor em todo o Brasil, e promoverá a geração de trabalho e renda”, afirma .

Segmento cresce no Brasil

O Brasil produz, atualmente, por ano um milhão de toneladas de pescado. “Isto ainda é muito pouco para um País como o nosso, que conta com 13,7% do total da reserva de água doce disponível no mundo. Mais ainda temos 8,5 mil quilômetros de costa marítima, com uma Zona Econômica Exclusiva de quatro milhões de quilômetros quadrados. Esta área, só para termos uma noção de suas dimensões, equivale à metade do território nacional. Portanto, o potencial é extraordinário para a atividade pesqueira, sobretudo considerando a Aquicultura”, declara o Ministro Altemir Gregolin.

No continente, apenas em reservatórios de usinas hidrelétricas e propriedades particulares no interior do Brasil existem 10 milhões de hectares de lâminas d’água disponíveis para a produção de pescado.

O orçamento para a Pesca e Aquicultura é de R$ 803 milhões em 2010, sendo que uma parte significativa destes recursos está sendo destinada ao “Mais Pesca e Aquicultura”, plano que prevê uma série de ações para o fortalecimento do setor pesqueiro nacional.

“Entre 2008 e 2011 estaremos investindo neste plano R$ 1,75 bilhão, sendo que pouco mais de 50% deste valor na melhoria da infraestrutura aquícola e pesqueira. Recursos vultosos também estão sendo aplicados na modernização da frota pesqueira, na assistência técnica, no ordenamento da pesca, na promoção comercial, na pesquisa e em muitos outros setores”, comenta o Ministro Altemir Gregolin. “A Aquapescabrasil facilitará o acesso simultâneo a toda cadeia logística”, finaliza.

Segundo o diretor comercial da Aquapescabrasil, Ivan Gogolevsky, já existem vários ‘players’ de mercado interessados na Feira Internacional da Pesca e Aquicultura, tais como: a indústria Naval, instituições financeiras, o segmento de Tecnologia Ambiental, a indústria da Comunicação e Navegação, o setor de capacitação profissional, o de embalagens, o de refrigeração, a área de logística, as indústrias pesqueiras, criadores, produtores de ração, fornecedores de equipamentos da Pesca e da Aquicultura e muitos outros”, enfatiza Ivan Gogolevsky.

Sobre a Aquapescabrasil

A Aquapescabrasil é uma Feira Internacional da Pesca e Aquicultura, marcada para o período de 18 a 20 de novembro, em ItajaíC. A Feira apresentará produtos e serviços e incentivará oportunidades de negócios, abordará os rumos e tendências do setor por meio de palestras e oficinas bem como reunirá e promoverá a integração dos diferentes segmentos profissionais relacionados à indústria da Pesca e Aquicultura. O público visitante será composto por pescadores artesanais, armadores, empresários e industriais da Pesca e Aquicultura, empresários e investidores, políticos, entidades financeiras, profissionais, acadêmicos e instituições que atuam no segmento de Pesca, Aquicultura e seus subprodutos bem como meio ambiente e sustentabilidade.

A Aquapescabrasil vai contar com um espaço de cerca de 3 mil m² destinado à apresentação de produtos, serviços e linhas de financiamento, exposição de novas tecnologias, equipamentos e inovação, tanto do setor de Pesca como de Aquicultura. “Serão três dias de evento, 18,19 e 20 de novembro e a expectativa é de receber 10 mil visitantes e cerca de 80 empresas expositoras”, afirma Ivan Gogolevsky, diretor comercial da Aquapescabrasil.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -