- PUBLICIDADE -

Presidente da Câmara de BC conhece projeto e propõe a Semana Intergeracional

Omar Tomalih quer propor a "Semana Intergeracional", para estimular a implantação de um programa permanente nas escolas que vise a cooperação entre crianças e idosos

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

O presidente da Câmara de Vereadores, Omar Tomalih, esteve na última sexta-feira no Núcleo Sementes do Amanhã, no Bairro dos Municípios, conhecendo um projeto intergeracional coordenado pela professora de Educação Física Ana Claudia Peralta Gonçalves e pelo diretor Nilo Passos da Silva.

A ideia do vereador é fazer um projeto de lei que crie a “Semana Intergeracional”, para estimular a implantação de um programa permanente nas escolas que vise a cooperação entre crianças e idosos. “Fiquei impressionado com o resultado dessa interação tanto por parte dos voluntários da terceira idade, quanto por parte das crianças. Ambos demonstram muita alegria durante as atividades. Sem dúvida é uma ação que trabalha a parte afetiva dos envolvidos e que deve ser estimulada a chegar em outras escolas. Vamos trabalhar nesse projeto e contamos com o apoio da Secretaria de Educação e da Pessoa Idosa para multiplicar essa iniciativa”, destacou Omar.

Para o gestor Nilo Passos da Silva, apesar de ser uma estratégia complexa porque envolve o transporte de idosos voluntários que são cadastrados na Secretaria da Pessoa Idosa e professores, o resultado justifica a dedicação. “Ao mesmo tempo que esse projeto tem uma complexidade, ele se torna simples pela dimensão que ele proporciona. Nas sextas-feiras, as crianças já chegam aqui na expectativa da visita dos idosos. Ficam olhando para o portão, ansiosos e após as atividades, chegam em casa e compartilham com os pais o que aconteceu na escola. O feedback das famílias é muito positivo”, concluiu Nilo.

A professora Ana Claudia Gonçalves destaca que os resultados no desenvolvimento das crianças são visíveis. “É um momento importante porque trabalha a afetividade das crianças e dos idosos. A semana encerra de uma maneira muito leve para todos que participam. Eles dançam, cantam, fazem brincadeiras, pintam e aprendem a respeitar os mais velhos”, salientou a profissional que coordena a atividade.

Para o médico aposentado Ulisses Coelho, participar do encontro se tornou uma rotina. “Quando soube que eram crianças menores, entendi que seria uma oportunidade de soltar a minha criança. Hoje em dia, as crianças passam menos tempo com os pais por conta dos afazeres e do trabalho, por isso um programa ligado à afetividade é essencial para o desenvolvimento deles, e para nós, é uma oportunidade de recebermos essa afetividade que nos alimenta. Eu sou grato por poder contribuir”, disse Ulisses.

O projeto é realizado todas as sextas-feiras, pela manhã, na Escola Sementes do Amanhã e utiliza a música, o teatro, a dança e outros elementos lúdicos para promover a interação.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.