- PUBLICIDADE -

“Entendo que existe hora de avançar e hora de recuar”, diz Piriquito ao não renunciar

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Segue abaixo na íntegra:

Durante o mês de fevereiro, estando no sexto ano como prefeito de Balneário Camboriú, pela primeira vez tirei férias com o intuito de percorrer o Estado de Santa Catarina, a fim de defender nas hostes partidárias a candidatura própria do PMDB ao Governo do Estado. Junto com companheiros peemedebistas aqui de Balneário Camboriú criamos o movimento “Eu Quero Votar no 15”, e conseguimos realizar aproximadamente 20 reuniões em diferentes cidades de nosso Estado, alcançando contato com representantes de aproximadamente 190 municípios.

Vivi momentos especiais e fui excelentemente recebido em cada local que chegávamos. Foi impressionante descobrir como as pessoas conhecem e reconhecem os avanços administrativos ocorridos em nossa cidade nos últimos cinco anos. Nosso trabalho entrou em ritmo crescente, formulei uma apresentação que durava de 30 a 40 minutos em cada reunião, onde eu falava de minha vida particular, pública e da força do PMDB em SC. Explicava também sobre o que me fazia e ainda me faz defensor da candidatura própria, apresentando uma proposta de governo e não uma proposta de acordo de poder pelo poder, como vivemos hoje na condição de complemento de chapa junto ao PSD.

A minha vontade de ser candidato aflorava a cada encontro, ao ponto de despertar em mim o desejo de querer mais para Santa Catarina e de expor com mais ênfase nas reuniões a intenção de lançar-me como pré-candidato a governador pelo PMDB.
Importante dizer que para que eu, ou para qualquer filiado do partido, pudesse ser pré-candidato teríamos primeiro que vencer uma grande batalha interna, que era de convencer o comando estadual do PMDB a realizar prévias ou pré-convenção, pois a decisão de seguir como vice do PSD já era tida como certa, restando apenas aguardar a homologação na Convenção Estadual.

Nosso trabalho ganhou força e mereceu uma resposta do comando estadual no momento em que no dia 13 de fevereiro protocolamos um requerimento junto ao PMDB/SC, solicitando uma reunião do diretório estadual para deliberar sobre a realização ou não de pré-convenção, ou prévias no mês de março para definir sobre a candidatura própria, ou continuação da atual coligação majoritária. Requeri também que fosse estendido o direito de voto a todos os integrantes dos diretórios municipais.

Por que no mês de março? Simples, pelo fato de que aos ocupantes de mandatos no Executivo no caso, prefeitos e governadores que pretendem disputar as eleições de 2014, existe a obrigação de renunciar aos seus respectivos mandatos seis meses antes do dia das eleições (o que nesse ano se deu na data de 5 de abril). Então, acontecendo em março me seria permitido disputar a pré-convenção sem abdicar do mandato de prefeito, ficando condicionada a decisão da renúncia ou não após o resultado.

Por que estender o direito de voto a todos os integrantes dos Diretórios Municipais? Pelo fato de que a ampliação do direito a voto de todos os integrantes dos Diretórios Municipais na Convenção Estadual revelaria com mais participação o verdadeiro sentimento das bases.

No dia 10 de março conseguimos que a Executiva Estadual do partido deliberasse sobre meu requerimento e também sobre o requerimento com o mesmo teor, de autoria do vereador de Navegantes, Fredolino Bento, que é o coordenador regional do PMDB em nossa região.

A Comissão Executiva analisou nossos pleitos, por sinal os únicos protocolados nesse sentido e deferiram parcialmente os pedidos. Concordaram com a realização da pré-convenção na data de 26 de abril e decidiram por seguir o estatuto partidário permitindo que estivessem habilitados a voto somente os delegados.

Senti-me prejudicado por duas vezes, pois para participar em abril me forçaram a renúncia antecipada, e ao permitir o direito a voto somente aos delegados pensaram na proximidade dos prefeitos em relação a estes e ao assédio do Governo Estadual sobre eles.

Mesmo assim, resolvi enfrentar a situação e anunciei minha renúncia. Fui à luta, retomei meu trabalho na busca de apoio interno junto ao partido, imprimindo nosso estilo de militância até que chegamos a um momento de buscar unidade na luta com os também pré-candidatos Mauro Mariani e Dário Berger, igualmente defensores da candidatura própria.

Tentei fechar acordo de minha participação na chapa majoritária com eles, aceitando disputar as eleições como candidato a Governador, Vice ou Senador, desde que o PMDB fosse cabeça de chapa. A reunião foi realizada aqui em Balneário Camboriú na noite do último domingo (30), sendo que infelizmente não obtive êxito, pois eles entenderam que não era o momento e que preferiam abrir espaços a outros partidos a enfrentar as eleições com uma proposta legítima do PMDB.

Depois de tantos encontros, reuniões, manifestações e tentativas de acordo com companheiros peemedebistas chega a hora da decisão. Assim, externo a todos a minha coragem de enfrentar os desafios de disputar uma eleição a governador, dos quais alguns aqui foram narrados. Tenho certeza de ter travado a luta certa e a convicção de que Santa Catarina precisa de renovação político-administrativa. Quero aqui agradecer a todos que manifestaram suas opiniões favoráveis ou contrárias, em relação à candidatura a governador ou a continuidade como prefeito de Balneário Camboriú.

Tornei-me o único pré-candidato que a pesquisa revela como vencedor na cidade base o atual governador. Foram muitos pedidos para que eu continuasse na luta pela vaga ao Governo do Estado, mas também foram inúmeros os pedidos para que eu ficasse e continuasse na administração de Balneário Camboriú. Minha família, amigos, autoridades, representantes da sociedade organizada, cidadãos, pessoas que acreditam em nosso trabalho, manifestaram apoio a permanência ou a candidatura. Para minha surpresa até adversários políticos se manifestaram favoráveis a minha candidatura, como também para que eu permanecesse como prefeito, o que mostra que estamos no caminho certo na condução dos nossos trabalhos.

Foram momentos importantes da minha vida, em que aprendi muito durante na busca da construção de uma candidatura ao Governo do Estado. Neste período trabalhei ouvindo e apresentando propostas, derrubando obstáculos e criando pontes onde antes não existiam. Fiz novas amizades e fortaleci as existentes. Ao avaliar este momento posso dizer sem sombra de dúvidas que hoje me sinto melhor do que ontem, pois ao cruzar toda Santa Catarina conheci muitas pessoas, abri e deixei portas abertas. Iniciei um novo ciclo em minha vida. Ousando, enfrentei, divergi e permiti contrariedade, tudo sempre dentro do bom senso, respeito e da serenidade que se faz necessária.

Busquei pela garantia de um espaço na majoritária da chapa que fosse encabeçada pelo PMDB, mas a garantia não veio e a possibilidade de participação foi ficando cada vez menos provável. Então venho a público dizer que diante de todas as situações que vivenciei, sabedor da importância e da possibilidade que teria de realizar uma grande, crescente e viável eleição, que infelizmente sem a perspectiva de te r garantida minha candidaturana majoritária, tomei minha decisão. Não posso negar, meu coração bateu mais forte e a umbilical ligação que tenho com Balneário Camboriú, com o nosso povo e com a nossa gente falou mais alto, a ponto de decidir por continuar como prefeito da cidade que tanto amo. Entendo que existe hora de avançar e hora de recuar.

Recebi uma grande lição nesta caminhada e entendo como necessário a construção de um projeto partidário de fortalecimento e desenvolvimento de lideranças, certo que o futuro reserva vitórias para quem as constrói. Compreendi que nessa luta ficou evidente a importância de Balneário Camboriú para o Estado e como ela se desenvolveu de forma responsável e planejada pela nossa administração. Tenho muito orgulho de nossa cidade, da nossa gente e do apoio que recebi de toda nossa região e de outras regiões neste período. Estou ciente da necessidade de continuar na busca de avanços e de representatividade política para BC e região, por isso, entendo que os desafios continuam e a minha intenção em fazer a diferença através do meu trabalho e dedicação integral também prosseguem. Vamos em frente! 15 abraços a todos…


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.