- PUBLICIDADE -

Polícia Civil realiza operação em combate ao comércio ilegal de agrotóxicos e faz prisões em SC

Houve apreensões e prisões em flagrante de três homens

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem

Na manhã desta terça-feira (05), a Polícia Civil de Santa Catarina realizou uma operação em combate ao comércio ilegal de agrotóxicos que contém o herbicida “Paraquat”, cujo uso e comercialização em produtos agrotóxicos são proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o ano de 2020. Houve apreensões e prisões em flagrante de três homens.

A operação denominada “Paraquat” foi deflagrada pela Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais e Crimes contra as Relações de Consumo (DCAC) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC). Houve apreensões de agrotóxicos, documentos e veículos.

Os policiais civis cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em Joinville (02), Itajaí (01), Navegantes (01) e Jaraguá do Sul (01) decorrentes da investigação da DCAC sobre o comércio ilegal de agrotóxicos em SC. Um homem foi preso em flagrante em Joinville e outro homem foi preso em flagrante em Navegantes, ambos pelos crimes previstos no artigo 15 da Lei 7.802/89 e no artigo 273 do Código Penal. Em Jaraguá do Sul, também houve prisão em flagrante, pelo crime previsto no artigo 15 da Lei 7.802/89, que é afiançável e o preso pagou a fiança e foi liberado.

A operação teve o apoio de delegacias da DEIC/PCSC e da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Jaraguá do Sul, além do apoio da Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de SC).


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Imobiliária de Balneário Camboriú aluga imóvel em até 30 dias ou paga o condomínio

A imobiliária promete alugar o imóvel em até 30 dias, ou pagar o condomínio ao proprietário
- PUBLICIDADE -