- PUBLICIDADE -

Homicídio em supermercado: faca era do segurança

O segurança alegou que agiu em legítima defesa e foi liberado após o depoimento

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

O homicídio que aconteceu na noite da última quarta-feira, 14.ago.2019, dentro de um supermercado, em Camboriú, deixou muitas incógnitas. Um cliente foi morto com uma facada no peito desferida pelo segurança do estabelecimento, e em um primeiro momento, acreditava-se que a faca pudesse pertencer à própria vítima, que teria investido contra o funcionário. Mas segundo informações de uma testemunha, não foi bem assim que aconteceu.

Jean Paul de Lima conta que estava no Koch no momento do crime, por volta das 20h, e presenciou o ocorrido. Segundo seu relato em uma rede social, ele viu o segurança, identificado como Guilherme Augusto da Silva Alcântara (28), provocando a vítima, Jean Pierre Oliveira (31), após passar suas compras no caixa. Ainda relata que, por duas vezes, Jean Pierre virou as costas para o segurança para evitar responder às provocações.

Não satisfeito, Guilherme atravessou a rua, atrás de Jean Pierre. “Aí chamamos o gerente e as fiscais de caixa”, conta. Em seguida, o cliente voltou para a loja para buscar seu boné que havia caído. “Quando eles voltaram para dentro do mercado, o segurança foi até seu armário, pegou a mochila, de onde tirou uma faca, e partiu para cima do mesmo e desferiu o golpe”, declarou o xará da vítima, que caminhou ferida pelo corredor do mercado pedindo ajuda, e morreu próximo aos caixas após agonizar.

As imagens das câmeras de segurança do mercado estão sendo analisadas pela polícia.

Assassino solto

O segurança fugiu após o assassinato, levando a arma do crime, mas se apresentou na tarde de sexta-feira à polícia Civil de Camboriú. Guilherme alegou que agiu em legítima defesa e foi liberado após o depoimento. Por enquanto, responderá, em liberdade. Na próxima semana, testemunhas do crime serão ouvidas no inquérito.

Furtou mercado

A vítima do homicídio, que era natural de Pelotas (RS) e morava em Camboriú, possuía passagens pela polícia. Em um dos registros, foi preso em flagrante após tentar furtar R$ 500 de outra unidade do Koch, no centro de Camboriú, no dia 25 de janeiro. Jean Pierre deixa cinco filhos.


COMENTE ABAIXO ⬇

Fique bem informado com as notícias do Click Camboriú através do Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.