- PUBLICIDADE -

Adolescente leva marretada na cabeça por supostamente estuprar menina de 14 anos

Suspeitos de agredir o suposto estuprador foram localizados em uma casa que servia como ponto de vendas de drogas

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
marreta e drogas
Divulgação / GMBC

Neste domingo (28), por volta das 8h, a Central de Operações 153 foi acionada pelos funcionários do Pronto Atendimento da Barra, pois um adolescente identificado como L.D.S.S, de 17 anos, chegou para atendimento com uma lesão na cabeça ocasionado por uma marretada, sendo acompanhado de outros indivíduos o ameaçando de morte motivado por suposto estupro cometido contra uma menina de 14 anos. A jovem foi encaminhada para a delegacia especializada para registrar o boletim de ocorrência, já que o fato tinha acontecido há dois dias.

Quando a guarnição da Guarda Municipal chegou no local, os agressores já haviam se evadido, mas a partir das imagens obtidas pelo totem de monitoramento foram verificadas as características dos suspeitos e a vítima indicou o possível lugar que estariam.

A Guarnição então foi até a Rua Santa Clara a fim de localizar os autores da agressão, quando flagrou um deles identificado como T.S.A, de 19 anos, que ao avistar a guarnição correu para pátio de uma residência. Ao abordá-lo no pátio da casa, haviam mais quatro pessoas identificadas W.S., de17 anos, J.L.L., de 20 anos, M.S., 36 anos, e M.M., 16 anos, sendo que o último saiu de um quarto que ficava a frente da casa correndo e largou ao seu lado uma porção de substancia semelhante a crack, embrulhada em papel alumínio.

Durante a abordagem a central 153 recebeu ligações anônimas informando que o local da abordagem seria possível ponto de venda de drogas. Diante destas informações foi acionado o cão Black, do K9, que em buscas indicou local dentro da residência, onde foi encontrada uma balança de precisão, cerca de 31,1g de substância semelhante à maconha, 6,3g de substância semelhante à crack e 7,2g de substância semelhante à cocaína e LSD. Também foi encontrado aparato utilizado para separar e embalar a droga para venda.

Identificados os responsáveis, foi dado voz de prisão a todos e conduzidos a Central Regional de Plantão Policial para procedimentos.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -