Cenas de faroeste em Camboriú

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Foram pelo menos 32 tiros em 11 ataques. Um inocente foi assassinado. Um vereador de oposição teve a casa invadida e a mulher dele foi feita refém. Políticos rivais recebiam ameaças pelo telefone ou por motociclistas rondando suas casas. A Polícia Civil afirma que as cenas de faroeste em Camboriú, no Litoral Norte, tinham como mandante o ex-prefeito Edson Olegário, o Edinho (PSDB). Ele é procurado pela polícia por suspeita de ordenar os atentados.

O inquérito policial aponta o ex-prefeito como o responsável por crimes entre 2005 e 2008. A investigação sigilosa reuniu depoimentos, telefonemas e confissões ligando Edinho, por exemplo, à morte de Eneri de Souza, irmão de um dos vereadores.

Segundo a polícia, Edinho encomendava os crimes contra desafetos para impedir investigações sobre a sua administração. O ex-prefeito iria pagar R$ 3 mil para alguém atirar em Ângelo de Souza (PMDB), que buscava a instalação de uma CPI. Só que o atirador errou o alvo e matou o irmão de Ângelo, Eneri de Souza. Por causa do erro, recebeu só R$ 1,5 mil.

Fonte: A Notícia

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -