- PUBLICIDADE -

Presídio de Balneário Camboriú está superlotado e terá que diminuir número de presos

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Presídio Regional de Balneário Camboriú

O presídio de Balneário Camboriú está superlotado com 393 presos, sendo que sua capacidade máxima é de 100 presidiários. Sendo assim, o Juiz Iolmar Alves Baltazar, corregedor de presídios em exercício na cidade, determinou que esse número fosse reduzido para 250 presos.

As autoridades responsáveis terão um prazo de 30 dias para se adaptarem à medida, a contar a partir do dia 5 de fevereiro. Caso não ocorra, poderão sofrer penalidades.

O administrador do presídio de Balneário Camboriú, Leandro Kruel, alega não ter para onde transferir os presos, pois outras unidades também estão interditadas, como Itajaí e Joinville.

Segundo Baltazar, o local apresenta ainda outras irregularidades; “As condições de higiene são precárias e existe proliferação de doenças como a sarna, mas mesmo assim as instalações possuem médicos e agentes prisionais em um número razoável para a demanda do presídio.

O juiz concluiu que a situação prisional constatada na inspeção, não oferece a oportunidade de ressocialização dos presos. O excedente do presídio será resolvido, segundo orientação de Baltazar, iniciando com a transferência dos condenados para penitenciárias estaduais.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.