Empresária admite que simulou próprio sequestro

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

A empresária Cynara Staack, 40 anos, confessou nesta terça-feira na Central de Polícia de Balneário Camboriú que forjou o próprio sequestro para conseguir R$ 50 mil. Com o dinheiro, ela cobriria desfalque que teria dado na empresa da família.

A simulação ocorreu na tarde de segunda-feira. Por volta das 13h, Cynara saiu de casa com malas e joias da família. O carro da empresária foi encontrado quatro horas depois em uma estrada no interior de Camboriú.

Alguns detalhes chamaram a atenção da polícia. O veículo tinha objetos espalhados no interior. Dentro do carro também foram encontradas duas pedras grandes, mas o vidro do carro apresentava apenas um buraco.

Outro fato foi observado pelos policiais: o marido da mulher prestava depoimento, quando a empresária ligou para avisar que estava bem e que não queria que fossem atrás dela.

A empresária foi encontrada no final da manhã desta terça-feira na casa de um amigo em Canelinha. Segundo o delegado André Oliveira Filho, a mulher confessou que simulou o sequestro e o roubo das joias. Ela queria penhorá-las para cobrir o desfalque. Dois amigos ajudaram na simulação.

O delegado afirmou que os três responderão a um termo circunstanciado por falsa comunicação de crime.

Fonte: Diário Catarinense

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -