Defesa Civil participa de capacitação para fiscalização de produtos perigosos em BC

Essa é a terceira capacitação de legislações da Defesa Civil de Balneário Camboriú

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Diversos produtos químicos são transportados e utilizados para realizar atividades diariamente dentro do município de Balneário Camboriú, e muitos desses produtos podem ser considerados como perigosos e nocivos. Em razão disso, a Defesa Civil municipal busca trazer para a cidade o serviço preventivo de fiscalização e atendimento de emergências no transporte de produtos perigosos. Para tal, equipe está participando de uma capacitação promovida pela Defesa Civil de Santa Catarina, em Itapema.

Essa é a terceira capacitação de legislações da Defesa Civil de Balneário Camboriú, além de um curso específico para atendimento emergência e um simulado. O curso irá até quinta-feira, 12, e está sendo ministrado pelo subtenente Almir Vieira, considerado a maior autoridade do estado em relação ao assunto. São cerca de 3500 produtos perigosos categorizados pela ONU e cerca de 170 legislações que tratam do transporte de produtos perigosos, tornando o aprendizado complexo e detalhado.

Poucas são as cidades do estado que realizam essa prevenção, ou seja, esses produtos são pouco fiscalizados até passarem pelo município. “Temos um corredor de produtos perigosos em Balneário Camboriú que é a BR -101. No nosso caso, além de influenciar o comércio local, centenas de caminhões carregados com produtos perigosos passam diariamente pela BR. Isso é um risco muito grande para acidentes”, contextualiza o diretor da Defesa Civil de Balneário Camboriú, Fabrício Melo.

“Quando houver alguma uma ocorrência, teremos condições de atender, como por exemplo, algum produto químico que possa gerar uma nuvem tóxica decorrente de um eventual acidente. Em parceria com o Corpo de Bombeiros, que também é capacitado para estas ocorrências, teremos aptidão para isolar o local, sinalizar, evacuar, e requisitar apoio, além de conhecimento para saber qual a distância segura a se manter, quando essa nuvem poderá subir ou descer, entre outros fatores”, explica Fabrício, ressaltando que casos emergenciais são pouco comuns, mas estar pronto para qualquer situação é uma obrigação.

Para diminuir ainda mais as probabilidades, Fabrício afirma que realizarão fiscalizações preventivas. “É uma quantidade enorme de produtos categorizados como perigosos, e cada um deles possui características específicas a serem analisadas, o que torna o trabalho muito complexo. Além de tudo, existe a questão do armazenamento destes produtos, que é tão complexa quanto”, finaliza Fabrício. Durante os próximos dias da capacitação ocorrerá a parte prática, em que a equipe realizará blitz de fiscalização.

Processo trata do caso em que a vereadora Juliethe Nitz (PR) denuncia o vereador Elizeu Pereira (MDB) por assédio sexual.

Posted by Click Camboriú on Wednesday, July 11, 2018

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -