- PUBLICIDADE -

Mais um caso importado de chikungunya é registrado em Balneário Camboriú

Este é o terceiro caso registrado na cidade, contraído em Fortaleza

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

DENGUE ARQUIVO PMBC 2 1
Divulgação

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú confirmou na última semana, mais um caso importado de chikungunya. O paciente é morador do Centro da cidade e viajou para Fortaleza, no Ceará, onde foi picado pelo mosquito Aedes aegypti e contraiu a doença. Este é o terceiro caso registrado na cidade, contraído em Fortaleza. O número de casos da doença na capital cearense já passa de 10 mil.

Na manhã de sexta-feira, 2, logo após a confirmação do caso, já foi feita aplicação do inseticida, popularmente chamado de fumacê, nas proximidades da residência do paciente. Neste ano, Balneário Camboriú ainda não registrou nenhum caso de dengue, Chikungunya e zika, que tenham sido contraídos na cidade.

Até agora, a cidade registrou 1039 focos positivos do Aedes aegypti. A maioria está no Centro (486 focos), seguido pelos bairros Municípios (124 focos), Nações (122 focos) e Estados (70 focos). “No Estado o número de focos positivos do mosquito também aumentou. Por isso, a atenção nos municípios deve ser redobrada” falou o coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue, Rafael Neis da Silva. Em Santa Catarina, de 01 de janeiro a 05 de maio, foram identificados 6.281 focos do mosquito Aedes aegypti em 128 municípios. Neste mesmo período, em 2016, haviam sido identificados 5.271 focos em 128 municípios. O número de focos de 2017 é 16% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2016. Atualmente, existem 56 municípios considerados infestados pelo mosquito no estado.

O Município intensificou as ações sobre os cuidados para combater o mosquito Aedes Aegypit, após o primeiro índice LIRA realizado neste ano, apontar alto risco para surto das doenças transmitidas pelo mosquito, o que exige atenção redobrada da população durante este inverno, para que não haja epidemia no verão.

Cuidados dentro das casas e apartamentos:

Tampe os tonéis e caixas d’água;
Mantenha as calhas sempre limpas;
Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
Mantenha lixeiras bem tampadas;
Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
Limpe ralos e canaletas externas;
Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.