- PUBLICIDADE -

Cuidados com a dengue no dia de finados

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

cemiterio
Foto: Nelson Robledo

A Secretaria Municipal de Saúde de Itajaí, através do Programa de Controle da Dengue, reforça as orientações preventivas ao público que visitará os cemitérios nesta semana que antecede o Dia de Finados (02/11). O objetivo é evitar a instalação de focos transmissores da dengue e manter o Aedes Aegypt longe de Itajaí.

Agentes de endemias do Programa de Controle da Dengue estarão, durante toda a semana, no maior cemitério da cidade, no bairro Fazenda. “Nosso objetivo é orientar as pessoas acerca das medidas preventivas que evitam o acúmulo de água e a proliferação do mosquito da dengue”, informa o Coordenador do Programa, Lúcio Vieira.

A principal recomendação é para que as pessoas evitem colocar flores em vasos com água que devem ser substituídas pelos arranjos plantados em terra e sem pratinhos. Vale lembrar que alguns tipos de flores artificiais também devem ser evitados porque, quando chove, estes materiais acumulam água e podem se transformar em criadouros do mosquito. Outra orientação é não deixar ou jogar garrafas plásticas, nem qualquer outro recipiente vazio, sobre os túmulos.

“O combate a dengue é um exercício de cidadania”, acrescenta o Lúcio Vieira, “se cada um fizer sua parte e não deixar objetos que possam se tornar criadouros, o mosquito não terá onde colocar seus ovos e evitará a sua proliferação”, explica.

Prevenção

A Prefeitura de Itajaí trabalha o ano todo no combate ao mosquito da dengue. Agentes de endemias percorrem todas as regiões da cidade para identificar possíveis focos do inseto. A cidade possui 600 armadilhas instaladas em locais estratégicos a cada 300 metros.

Os cemitérios de Itajaí são visitados e monitorados a cada 15 dias. Os agentes de endemias fazem uma varredura à procura de focos e as amostras suspeitas são recolhidas e enviadas ao laboratório de análises para diagnóstico.

Segundo Lúcio, é notória a adesão gradativa da população em não usar mais flores naturais e vasos de plantas que acumulem água. “Quando o assunto é dengue, a população é nossa maior parceira no combate a proliferação do mosquito”, afirma.

Dicas:

– Ao lavar os túmulos, troque a água dos vasos por terra ou areia;

– Observe se há locais com acumulo de água e elimine-os;

– Prefira flores artificiais ou plantadas em vasos com terra (sem prato para aparar água);

– Joguem no lixo os recipientes usados na limpeza dos túmulos;

– Coloque areia ou terra em locais do túmulo que possam acumular água;

– Floreiras de concreto devem estar furadas, para permitir escoamento da água.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.