Saúde de BC reforça o combate à Dengue

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

A Secretária da Saúde e Saneamento de Balneário Camboriú, através do Programa de Combate à Dengue reforça as ações de prevenção ao Aedes aegypti. Desde o inicio do ano foram registrados 13 focos positivos da dengue, três no bairro das Nações, dois nos Estados, dois na Nova Esperança e seis no Centro. No ano de 2009, foram detectados 23 focos positivos do mosquito na cidade.

De acordo com a coordenadora do Programa de Combate à Dengue – Sônia M. R. Baião, a área dos focos é submetida a varreduras a cada dois meses durante um ano, com visitas a todos os imóveis comerciais e residenciais próximo ao local. “Pedimos a colaboração da comunidade, para o acesso dos agentes nas visitas as casas, pois a prevenção ao mosquito exige um trabalho contínuo e incansável que necessita da compreensão de toda a população”, explica.

A Secretaria da Saúde de Balneário Camboriú conta com 450 armadilhas espalhadas pelo município em locais que tenham maior fluxo de pessoas, como hotéis e postos de gasolina. “Os agentes fazem o monitoramento semanal dessas armadilhas e são feitas análises das larvas para detectar se são do mosquito da dengue”, esclarece a coordenadora do programa. Esta “rede de armadilhas” permite o monitoramento da área e detecção precoce da chegada do mosquito transmissor e consequentemente na tomada de decisões de bloqueio. Além de 283 pontos estratégicos como cemitérios, floriculturas, transportadoras e ferros velhos – que são feitas vistorias a cada 15 dias.

É preciso ter cuidado e estar atento, diariamente, com os depósitos que tenham água. “A comunidade precisa eliminar plantas aquáticas, pratos ou qualquer recipiente que acumulem água, caixas, reservatórios precisam estar bem tampados e piscinas cloradas”, explica. Assim, o ambiente ficará livre de criadouros para o Aedes aegypti e consequentemente para outros tipos de mosquito que se proliferam em água parada.

Santa Catarina é o único estado brasileiro livre de Dengue. Isso ocorre por causa de uma vigilância continua e eficaz nos locais de risco. O Aedes aegypti é urbano, não se cria na vala, no riacho ou na mata. Seu tempo de vida pode chegar a um mês e o ovo pode sobreviver até um ano em condições adversas. Essas condições permitem seu alastramento por um extenso território.

Prevenção

A melhor maneira para combater a dengue é evitar a procriação do mosquito Aedes aegypti que acontece em ambientes com água parada, seja limpa ou suja:

– Manter a limpeza das piscinas;
– Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água;
– Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada;
– Não jogue lixo em terrenos baldios;
– Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo;
– Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje;
– Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda;
– Para guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva;
– Limpe as calhas com freqüência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água;
– Lave com freqüência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana;
– Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com freqüência.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -