Divulgação

Araçá, Aroeira, Cedro, Ipê-amarelo, Pitanga, entre outras. Cerca de 550 mudas de plantas nativas foram plantadas às margens do Rio Camboriú no último sábado, dia 22. A ação de revegetação foi promovida pela Fundação do Meio Ambiente (Fucam), em parceria com o Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Camboriú.

“Essa é a quarta etapa do processo de revegetação. Começamos a ação por meio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú, com apoio do IFC, em 2016. Ao fim do processo, chegaremos a um total de 20 mil metros quadrados de mata ciliar recuperada, próximo à área urbana”, explica a presidente da Fucam, Liara Rotta Padilha Schetinger. “A mata ciliar, quando estabelecida, atua como filtro dos poluentes que entram na água, principalmente em momentos de precipitação, e estabelece a interação entre o meio aquático e o terrestre. Assim, a ação é bastante significativa”.

O plantio contou com apoio de membros do Comitê do Rio Camboriú, escoteiros de Balneário Camboriú e do município, assim como representantes do Hospital do Coração, que doou 150 mudas para a ação. “É importante o envolvimento da comunidade nessas iniciativas. A participação serve para sensibilizá-los que o aspecto ambiental é responsabilidade de todos”, finaliza Liara.

As unidades furtadas foram o CAPS II, o Posto de Atendimento Infantil (PAI), e o Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI).

Posted by Click Camboriú on Monday, September 24, 2018


COMENTE ABAIXO ⬇

resposta(s) publicada(s). (Obs.Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site)