Projeto Praia Limpa mostra o caminho do lixo produzido nas cidades

Uma maquete com rua, calçadas, tubulação e prédios pode ser vista por banhistas na areia da Praia Central

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Sabe para onde vai aquele copo plástico jogado na rua? Ele vai entrar no bueiro junto com as águas das chuvas, cair nos rios e poluir o oceano. Mostrando o caminho que o lixo percorre até chegar ao mar, uma maquete com rua, calçadas, tubulação e prédios pode ser vista por banhistas na areia da Praia Central, perto da Praça Almirante Tamandaré, desde esta terça-feira (16).

A estrutura, montada pelo Projeto Praia Limpa, é itinerante. Ela ficará nesse ponto, próximo à tenda do projeto, até sexta-feira (19). Depois, circulará pelas outras sete barracas do Praia Limpa, instaladas ao longo da Praia Central (altura das ruas 2001, 1401, 2500 e 3700) e em Taquaras, Estaleiro e Estaleirinho. Acompanhando a maquete, está uma exposição de painéis com fotos que também mostram como o lixo polui as águas.

“Precisa disso porque as pessoas não têm consciência. O meu lixo está lá guardado na minha bolsa”, disse a turista carioca Margareth Souza de Oliveira, depois de olhar a maquete e a exposição. Margareth está há 20 dias em Balneário Camboriú. Ela voltará para o Rio nesta quarta-feira (17).

O Projeto Praia Limpa, que visa à sensibilização ambiental de turistas e moradores, tem como foco, neste ano, o lixo marinho, que além de poluir as águas, mata animais como peixes, tartarugas e aves. Além de causar danos à saúde dos animais, o resíduo produzido nas cidades entope bueiros e provoca alagamentos. O Praia Limpa é realizado pela Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento e Integração Ambiental (IDEIA).

“Dizemos para as pessoas que o lixo que elas encontram no mar talvez possa ter vindo da cidade delas também. A chance do lixo descartado de forma errada ir para o mar é muito grande”, comenta o educador ambiental e presidente do IDEIA, Cristiano Voitina.

Sempre circulando pelas areias da praia, a vendedora ambulante Sirlei Consalter está atenta ao que os banhistas deixam para trás. “Qualquer classe social deixa lixo na praia. Eu digo ‘tem que levar o lixo’. Chamo o banhista de volta, faço passar vergonha mesmo”, relata a vendedora, que nesta terça-feira observou a maquete e a exposição de fotos.

Projeto termina em 13 de fevereiro

O Praia Limpa 2018 começou em 04 de janeiro, com distribuição de sacolas de lixo e de pulseiras de identificação de crianças, instalação de lixeiras e ações de educação ambiental. Participam do projeto estagiários de cursos de graduação, que atuam sensibilizando banhistas sobre questões ambientais. O projeto termina em 13 de fevereiro. Na Praia Central, as tendas do Praia Limpa estão abertas das 10h às 15h. Nas praias agrestes, as barracas atendem o público das 11h às 16h.

Exposição na Passarela da Barra também mostra o caminho do lixo

Na Passarela da Barra, uma exposições de fotos mostra a beleza de aves catarinenses e a tragédia que ocorre com elas quando entram em contato com o lixo marinho. Com 48 quadros, a mostra traz ainda números sobre a quantidade de lixo plástico produzido no Brasil e no mundo. A m

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -