- PUBLICIDADE -

Famai realiza soltura de pássaros silvestres

Polícia Militar apreendeu cinco aves em posse irregular

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
Famai realiza soltura de pássaros silvestres edited
Divulgação

A Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai), por meio da Diretoria de Defesa e Promoção dos Direitos dos Animais, realizou a soltura de 06 pássaros silvestres nesta quarta-feira (24). Quatro aves da espécie Trinca-Ferro, um da Policial-Inglês-do-Sul e um coleiro, que estavam em posse irregular no município, foram apreendidos pelo 1º Batalhão de Polícia Militar de Itajaí.

Os animais foram encaminhados à Famai e receberam acompanhamento da equipe técnica. Foi realizada a observação e avaliação dos animais antes da soltura. A expectativa é de que as aves passem por 60 dias de recuperação no habitat natural até que se acostumarem novamente com a vida silvestre.

A apreensão destes pássaros está regulamentada na Lei Federal 9.605/98, artigo 29, que estabelece como crime “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”.

A Famai ainda esclarece que, a pessoa que deseja criar pássaros precisa primeiramente realizar um cadastro de criador amador de passeriformes. Além disso, o plantel (grupo de animais de raça) deve ser adquirido apenas através de criadores autorizados pelo IBAMA, sendo estes pássaros anilhados e com documento expedido pelo órgão.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -