Mutirão Ecológico da ASPI faz limpeza no entorno da Lagoa do Cassino na praia Brava

Voluntários trabalharam pesado para retirar quase meia tonelada de lixo

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Voluntários trabalharam duas horas recolhendo o lixo (Divulgação/ASPI)

Mais uma etapa do projeto Mutirão de Limpeza das Praias de Itajaí promovido pela Associação de Surf Praias de Itajaí (ASPI) rolou neste domingo. Desta vez, o local escolhido para receber a ação de limpeza foi a Lagoa do Cassino, na praia Brava. Os mais de 30 voluntários retiraram quase meia tonelada de lixo do entorno da lagoa.

O mutirão faz parte do projeto de conscientização ambiental da ASPI que busca minimizar o impacto na natureza com estas ações. O projeto tem o apoio da marca catarinense Oceano Surfwear, através do Keep The Ocean Blue, que doa camisetas feitas de garrafas pets aos participantes e ajuda na orientação da preservação do meio ambiente. A próxima etapa do mutirão ainda não teve o local definido, mas deverá acontecer no mês de outubro.

A ação chamou a atenção de muitas pessoas que estavam caminhando pelas areias da praia Brava e resolveram ajudar na limpeza. Os moradores e turistas se aproximavam da barraca do evento e pegavam suas camisetas, luvas e sacos de lixo e saiam para fazer a coleta. Uma caçamba de 5 m³ foi enchida com muita bituca de cigarro, isopor, copos plásticos, sacos de gelo, garrafas plásticas e de vidro, roupas, lona, madeira entre outros. A decomposição do lixo deixado nas praias pode demorar muitos anos para ser concluída. A bituca de cigarro leva pelo menos cinco anos para se decompor, enquanto as latas de alumínio demoram entre 100 e 500 anos. As sacolas plásticas levam de 100 a 400 anos para sumirem. Já as garrafas de vidro um milhão de anos para se decompor.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -